Diante de 73 mil torcedores ansiosos por ver a estreia de Neymar no Campeonato Espanhol, o Barcelona nem precisou do talento do brasileiro para arrasar o Levante, no Camp Nou, goleando por 7 a 0 neste domingo. Sob a batuta de Messi, autor de dois gols, Daniel Alves, Pedro, também duas vezes, Xavi e Alexis Sánchez balançaram a rede e confirmaram o abismo técnico que separa o atual campeão do adversário. Para se ter uma ideia da superioridade catalã na partida, o placar mexeu logo aos dois minutos, aos 25 já indicava 4 a 0, e, no intervalo, a vantagem era de 6 a 0.

Neymar entrou em campo aos 18 minutos do segundo tempo na vaga de Alexis Sánchez e mexeu com a torcida. Em sua primeira jogada, sofreu falta perto da área. Teve uma chance para marcar aos 40, mas foi travado pela zaga e não deixou o seu. Ainda teve tempo para ser punido com um cartão amarelo quase no fim, aos 42, por exagerar ao tentar roubar a bola no ataque.

Na segunda rodada, o Barça vai encarar o Málaga, em La Rosaleda, no domingo que vem. Antes, na quarta-feira, começa a decidir a Supercopa da Espanha. Enfrenta o Atlético de Madri, na capital, às 18h (de Brasília) – o GloboEsporte.com faz a cobertura das duas partidas em Tempo Real. O Levante volta a campo no Ciutat de Valencia, para receber o Sevilla.

Leia também:  União volta a campo precisando vencer o Dom Bosco

Gols em sequência

O Barcelona iniciou a partida bem ao seu estilo, envolvendo o adversário com intensa troca de passes e posições. E o primeiro gol no Campeonato Espanhol demorou apenas dois minutos para sair. Dos pés de Pedro para Xavi, que tocou para Fábregas completamente livre dentro da área. O espanhol percebeu a entrada de Sánchez sozinho no meio e rolou para o chileno, que só empurrou para as redes: 1 a 0.

Enquanto o time trocava passes em campo, Neymar acompanhava atentamente a movimentação dos novos companheiros do lado de fora. Aos 12, o camisa 11 abriu um novo sorriso no banco de reservas. Messi tabelou com Pedro e recebeu na entrada da pequena área. O argentino só escorou e ampliou a vantagem para 2 a 0.

E o terceiro gol foi brasileiro. Messi roubou a bola de David Navarro na lateral do campo, avançou pelo meio e deu um belo passe para Fàbregas dentro da área. O espanhol tentou tocar para Pedro, mas o goleiro espalmou. A bola sobrou para Daniel Alves, com a camisa 22 em homenagem ao ex-companheiro Abidal, atualmente no Monaco, escorar para a rede. Aos 23 minutos, o placar já indicava goleada no Camp Nou.

Leia também:  Com a demissão de Ceni, São Paulo vai completar 16 técnicos em 8 anos

Mas o passeio do Barça continuou. Tudo com Neymar sentado entre os suplentes. Sem falar em Iniesta, que também começou na reserva. Messi voltou a brilhar aos 25. O argentino fez um belo lançamento para Pedro, que bateu de primeira para vencer o goleiro Navas e marcar mais um: 4 a 0, aos 25 minutos.

Sem tirar o pé do acelerador, o Barça seguiu balançando a rede dos rivais. O brasileiro Adriano sofreu pênalti, e Messi fez mais um, aos 40. Foi seu 217º no Campeonato Espanhol, ficando a 34 de se tornar o maior goleador da história da competição.
Mas o Barcelona não parou por aí. Fàbregas lançou para Xavi, que finalizou mal, mas o desvio enganou o goleiro Navas. Aos 44, o placar mostrava 6 a 0.

Leia também:  União vence e avança na série D

Economia de bola na rede no segundo tempo

Aos três da etapa final, a torcida no Camp Nou vibrou com o aquecimento de Neymar. E 15 minutos depois o camisa 11 entrou em campo na vaga de Alexis Sánchez. Logo no primeiro lance com a bola, o brasileiro sofreu falta, perto da área do Levante.
Mas foi Pedro quem fez mais um, aos 28. Rodas cobrou falta errada, e a bola sobrou para Fàbregas, que tocou para o espanhol só desviar para a rede.

Logo depois, Messi deixou o gramado substituído por Iniesta. Tudo para poupar o jogador por causa do recente problema muscular que o tirou do amistoso da Argentina contra a Itália, na quarta-feira passada, em Roma.

Sem o argentino, o Barça diminuiu o ritmo. Até tentou ampliar o marcador, mas não tinha mais o mesmo ímpeto do primeiro tempo. Neymar ainda levou um cartão amarelo no fim, ao tentar roubar a bola numa saída de bola da defesa do Levante, arrancando vaias da torcida para o árbitro pela punição. No fim, aplausos para o time culé, que estreou com o pé direito.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.