A derrota para Tim Kennedy em sua estreia no octógono e a performance abaixo do esperado custaram a Roger Gracie a permanência no UFC. O duelo contra o americano era o último do contrato de quatro lutas, que havia sido incorporado do Strikeforce, e o Ultimate optou por não renovar com o brasileiro, que agora está livre para negociar com outros eventos. As informações foram confirmadas pelo Combate.com com fontes ligadas à organização.

Contra Kennedy, Roger foi bem no primeiro round, mas perdeu o gás rapidamente e deixou a desejar no restante da luta. O peso-médio (até 84kg) ainda não definiu, mas cogita voltar à categoria dos meio-pesados (até 93kg) para não sofrer tanto com a perda de peso. O Bellator é visto pela equipe dele com bons olhos, mas nenhum evento o procurou ainda de forma oficial. Decacampeão mundial de jiu-jítsu, Roger tem um cartel de seis vitórias e dois reveses no MMA.

Leia também:  União tem estreia contra o Dom Bosco confirmada

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.