Jogo a jogo, o São Paulo vai aumentando seu recorde negativo. Num confronto entre times reservas, o Tricolor perdeu para o Milan, por 1 a 0, na Allianz Arena, em Munique, pela disputa do terceiro lugar do Torneio de Munique. Kinsley Boateng fez o gol do clube italiano. Com mais esse tropeço, o time do Morumbi acumula 14 partidas sem vitórias – a pior sequência de sua história. Além disso, completa o sexto jogo consecutivo sem fazer gols.
O último triunfo são-paulino foi no dia 29 de maio, contra o Vasco (5 a 1, segunda rodada do Campeonato Brasileiro). Já o último gol saiu no dia 14 de julho, na derrota por 3 a 2 para o Vitória – o segundo gol dos paulistas foi marcado por Rogério Ceni, de falta.

A decisão de terceiro e quarto lugar do Torneio de Munique, nesta quinta-feira, colocou em duelo, quase 20 anos depois, os times que decidiram o Mundial Interclubes de 1993, no Japão. Naquela ocasião, o São Paulo venceu por 3 a 2 e foi bicampeão do mundo, com o time comandando pelo ídolo Telê Santana.
Terminada a competição, o São Paulo viaja para Portugal, onde encara o Benfica, sábado, às 15h15 (de Brasília), em Lisboa, pela Copa Eusébio. Depois, para o Japão. Lá, no dia 7, a equipe de Paulo Autuori pega o Kashima Antlers, na Copa Suruga.

Leia também:  Preparador de goleiros lembra o dia em que Neymar enfrentou o União

Reservas ousados
Mesmo com um time recheado de reservas, o São Paulo resolveu se arriscar no ataque desde o primeiro minuto de jogo – algo que não aconteceu contra o Bayern de Munique, na última quarta-feira, quando o time passou o tempo todo na defesa. Aos cinco minutos, aliás, quase o clube brasileiro abriu o placar. Vergara perdeu a bola duas vezes. Uma para Aloísio e outra para Silvinho. Nessa última, o atacante conseguiu avançar em contra-ataque e tocar de lado para Paulo Henrique Ganso. O meia dominou, girou e chutou colocado de pé direito. Amelia fez a defesa e salvou o time italiano.
Tanto de um lado quanto de outro, os erros de passe eram constantes. Afinal, os dois não tinham entrosamento. El Shaarawy era o jogador mais perigoso do Milan. Foram dele as melhores chances. No entanto, quando não parou no goleiro Denis, ele errou as conclusões.
Sem muito compromisso com o resultado, por se tratar da decisão de terceiro e quarto lugar de um torneio de pré-temporada, São Paulo e Milan resolveram jogar sem preocupação. Atacaram, defenderam, trocaram passes, mas o 0 a 0 não saiu do placar no primeiro tempo.
Por pouco, é verdade. Aos 40 minutos, Petagna arriscou chute da entrada da área. A bola desviou em Rodrigo Caio e encobriu Denis, batendo no travessão e voltando para as mãos do goleiro são-paulino.

Leia também:  Adversário do União aposta em retrospecto do Mineiro, no Pato Loco e em ex-meia do Santos

Milan domina
As duas equipes voltaram para o segundo tempo cheias de alterações, e quem se deu melhor foi o Milan. Melhor organizado, o time italiano conseguiu aproveitar melhor os espaços nos minutos iniciais do segundo tempo e abriu o placar na Allianz Arena, aos sete minutos.
Emanuelson deu ótimo passe para Kinsley Boateng, nas costas de Rafael Toloi. Bem posicionado, ele recebeu pela esquerda e bateu rasteiro, jogando a bola entre as pernas de Denis. Depois que sofreu o gol, o São Paulo se perdeu em campo e não conseguiu mais avançar com a mesma frequência de antes. Paulo Autuori fez várias alterações, promoveu alguns testes, mas nada que pudesse melhorar a produção da equipe.
Algo que o técnico tricolor precisa tentar melhor é a qualidade dos passes do time tricolor. Em vários momentos do jogo, o São Paulo perdeu chances de contra-ataque por erros bobos na troca de passes.

Leia também:  Pesso chega e começa a montar o União
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.