Pelo menos 35 peregrinos hindus morreram e dezenas de pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira na região leste da Índia, atropeladas por um trem, uma tragédia que provocou a reação enfurecida de uma multidão, que incendiou vários vagões e saqueou uma estação.
“Até o momento, temos a informação de que 35 pessoas morreram no incidente e dezenas ficaram feridas”, afirmou o policial SK Bharadwaj, que comanda a operação de segurança no local da tragédia.

O acidente aconteceu no distrito de Saharsa, no estado de Bihar, a 200 km de Patna, capital do estado, segundo o diretor regional da companhia ferroviária, Arun Malik.

Os peregrinos foram atropelados pelo trem no momento em que atravessavam as vias férreas, apesar do sinal vermelho, disse Malik.

Leia também:  Quinze pessoas desaparecidas e mais de 20 mortes são causadas por forte tempestade nos EUA

“Seis vagões foram incendiados e a estação de Dharhara foi saqueada pela multidão. Os funcionários foram obrigados a fugir pelo medo de ataques”, completou.

O presidente do Conselho Nacional Ferroviário da Índia, Arunendra Kumar, informou que os peregrinos não sabiam da aproximação do trem.

“Dois trens estavam na gare e o trem Rajya Rani Express recebeu autorização de passar pela estação”, disse Kumar.

“O acidente aconteceu porque as pessoas desceram para atravessar as vias”, afirmou.

A rede ferroviária indiana, administrada pelo governo, transporta diariamente 18,5 milhões de pessoas e continua sendo o principal meio de transporte de longa distância.

Mas as estatísticas de segurança são preocupantes, com a média anual de 300 acidentes graves, geralmente fatais, principalmente choques e descarrilamentos.

Leia também:  Terra aquecerá mesmo se pararmos de emitir gases de efeito estufa
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.