O trânsito resulta da necessidade de deslocamento das pessoas por motivo de trabalho, negócios, educação, saúde e lazer, e, acontece em função da ocupação do solo pelos diferentes usos. Desta forma, os Municípios devem promover iniciativas visando garantir ao cidadão o seu direito de ir e vir de forma segura e preservando a sua qualidade de vida. Pensando nisto o vereador Rodrigo da Zaeli (PSDB) protocolou Projeto de Lei que cria os Pólos Geradores de Tráfego (PGT’s).

Para efeitos desta Lei consideram-se PGT´s, os empreendimentos permanentes ou provisórios, públicos, privados ou propostos em operações consorciadas, que, devido à concentração ou especificidade da oferta de bens e serviços, geram elevados fluxos de população, com rotatividade de veículos e interferência no entorno do estabelecimento.

Leia também:  População define infraestrutura como prioridade nos debates da LDO

Os Pólos Geradores de Tráfego podem ser classificados como micro pólos, cujo impacto isolado é pequeno, mas que agrupado pode se tornar bastante significativo, tais como, farmácias, bares e restaurantes e etc. Pode também ser classificado como macro pólos, onde o impacto causado é maior e consequentemente merecem maior atenção, tais como hospitais, hipermercados e shopping centers.

Para a análise prévia do projeto de mobilidade, o interessado deve apresentar à Secretaria Municipal de Transporte e Transito do Município de Rondonópolis alguns documentos que a credencia para instalar sua empresa na cidade. Exemplos destes documentos é a planta com localização do imóvel e logradouros públicos de acesso, a planta do anteprojeto, contendo o posicionamento do empreendimento no lote, acesso de veículos e pedestres, localização das vagas de estacionamento por tipo de veículo, embarque, desembarque e pátio para carga, descarga e o dimensionamento e distribuição de vagas.

Leia também:  Vereador Thiago Silva atende comunidade da Vila Mamed

O vereador Rodrigo da Zaeli explica que o problema de trafegabilidade e estacionamento na cidade, se dá devido à falta de local próprio para a parada de veículos durante as compras. “Os empreendimentos de grande porte, tais como universidades, estádios, ginásios de esportes, centros de convenções, feiras, supermercados e conjuntos habitacionais constituem-se como pólos geradores de tráfego, que causam, frequentemente, impactos indesejáveis na fluidez e na segurança do trânsito, gerando desconforto aos cidadãos que trafegam na região”.

O vereador explica ainda que a iniciativa vai melhorar o tráfego de veículos no município. “Com a regulamentação dos pólos geradores de tráfego, o tempo e investimentos serão otimizados, uma vez que a inadequação do projeto das obras às políticas urbanas do poder público será necessária para a emissão de alvarás, resultando, em profundas modificações no método construtivo, além de melhorar a qualidade de vida para toda a população rondonopolitana. O impacto causado pelos pólos geradores de tráfego podem atingir determinado bairro, região ou mesmo toda a cidade”, conclui.

Leia também:  Ex-presidente da Petrobras é denunciado por corrupção em operação da Lava Jato

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.