Luis Mauro Albuquerque de Araújo, instrutor do DPOE - Foto: Varlei Cordova/AGORA MT
Luis Mauro Albuquerque de Araújo, instrutor do DPOE – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Agir nas ocorrências que acontecem dentro das penitenciárias, este é o foco do treinamento oferecido a 85 agentes do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) do presídio Major Eldo de Sá, ‘Mata Grande’ e das demais unidades do Estado. A formação teve início nesta quinta-feira (12) e será ministrada durante toda a semana pela Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE) de Brasília.

Luis Mauro Albuquerque de Araújo, instrutor do DPOE, explicou que o treinamento tem como objetivo solucionar as situações conflitantes e com o menor número de feridos e mortos de reeducandos ou agentes, com a utilização de equipamentos e técnicas condizentes com a situação.

O instrutor observou que em um conflito generalizado entre 400 presos, sem uso de arma de fogo, apenas 12 agentes tem capacidade de solucionar o problema e principalmente evitar que se torne uma rebeliões de grandes proporções.

Leia também:  Cerca de 110 bezerros são roubados em fazenda de MT e o prejuízo chega a R$ 330 mil

O diretor da Mata Grande, Agno Sérgio Silva Ramos, frisou que a tranquilidade que existe atualmente na unidade é resultado das técnicas já utilizadas pelo DPOE, mas que o curso irá aprofundar na metodologia empregada.

Durante o curso os agentes aprendem técnicas de verbalização, procedimento de segurança, imobilização, utilização de equipamentos não-letais e letais de acordo com a necessidade da situação.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.