O deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT) encaminhou à Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República sugestão para a adoção de regras de segurança e conforto voltadas ao transporte de mulheres grávidas e crianças em aeronaves.

Conforme o deputado, “ainda há espaço” para avanços na regulação do tema, embora recente resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) traga significativos avanços no atendimento às pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, idosos, gestantes, lactantes, pessoas acompanhadas por criança de colo ou qualquer pessoa que por alguma condição específica tenha limitação na sua autonomia como passageiro.

“Especificamente quanto às mulheres grávidas e às crianças de colo, bem como em relação às pessoas que as acompanham, ainda notamos um severo contrassenso nas políticas adotadas pelas companhias aéreas”, afirmou.

Leia também:  Obras de esgoto beneficiarão 1.600 famílias no Jd. Atlântico e Europa

Esses assentos, segundo Bezerra, deveriam ser destinados ao atendimento prioritário desses passageiros (grávidas e crianças), mas são classificados como “assentos conforto”, pelos quais são cobradas taxas adicionais para a ocupação por quem se disponha a pagar por eles.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.