A Câmara Municipal de Vereadores aprovou em regime de urgência, durante a realização da 33ª Sessão Ordinária, o projeto 262/2013   do Executivo que autoriza a prefeitura firmar um convênio com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis (CDL) no valor de R$ 30 mil. O objetivo do repasse é contribuir com a realização da campanha ‘Liquidaqui’, porém nem o Legislativo nem o Executivo souberam informar onde é aplicado tanto dinheiro vindo do contribuinte.

De acordo com o presidente da Casa, vereador Ibrahim Zaher (PSD) o Legislativo aprovou porque já é uma prática do Executivo contribuir com o evento. “No projeto não fala específico sobre a destinação do dinheiro, apenas que é para fomentar o evento”, afirmou.

Já o líder do prefeito na câmara, vereador Aristóteles Cadidé (PDT), não quis comentar sobre o assunto, mas falou durante a realização da 33ª Sessão Ordinária da Câmara que é contra o fechamento das ruas durante a realização do evento. “Já sofremos com o problema de estacionamento, deste jeito o tráfego fica pior, também sou contra a exposição de produtos no meio das calçadas, isso não vai interferir nas vendas”, discursou.

Leia também:  Projeto para a biblioteca Manoel Severino fomenta debates sobre assuntos da atualidade

Ainda no Legislativo o vereador Mauro Campos (PT), disse que acha um absurdo a prefeitura fazer esta doação a uma instituição que arrecada. “Eu fico indignado com isso, porque para as igrejas negam fazer uma doação, mas para CDL não sabem nem onde será destinado”, diz.

Apesar das reclamações, dos vereadores Cadidé e Mauro Campos o projeto contou com o voto dos dois parlamentares e teve aprovação por unânimidade.

PREFEITURA

Questionado sobre o assunto, na quarta-feira (11), o secretário de Governo Municipal, Fabrício Miguel disse a princípio que o recurso doado pela prefeitura ajudaria a fomentar o sorteio, porém ele não afirmou se o dinheiro é usado na compra das motos que fazem parte da promoção.

Leia também:  Carga de algodão pega fogo e assusta motorista de carreta em Rondonópolis

Hoje (12) pela manhã, o secretário apresentou o projeto que foi enviado pela CDL, sobre a destinação da verba. A distribuição do recurso está no projeto apresentado pelo CDL no dia 29 de agosto último e com os R$ 30 mil da prefeitura deverão ser pagos: R$ 8 mil em barracas e estruturas, R$ 7,38 mil em iluminação e material elétrico e R$ 14,62o mil em material gráfico.

Ainda de acordo com o projeto apresentado a prefeitura, cada  lojista participante do ‘Liquidaqui’ compra da CDL um ‘pacote’ de produtos onde dá o direito de participar da campanha, cada ‘kit’, que custa R$ 650, é composto de adesivos, bandeirolas e 500 cupons para serem distribuídos aos clientes.

Leia também:  Prefeitura encaminha repasse do Estado para Santa Casa

OUTRO LADO

Por meio da assessoria de imprensa, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis (CDL) informou ao Site AGORA MT, que o dinheiro doado pela prefeitura é usado na infraestrutura do evento e que o projeto foi analisado por Muniz, já que o evento fomenta o setor comerciário neste período e beneficia o contribuinte.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.