Janice, ao lado do marido falecido. Mulher não consegue portar documento que comporte nome completo (Foto: Janice “Lokelani” Keihanaikukauakahihuliheekahaunaele/AP)
Janice, ao lado do marido falecido. Mulher não consegue portar documento que comporte nome completo (Foto: Janice “Lokelani” Keihanaikukauakahihuliheekahaunaele/AP)

Na cidade de Kamuela, no Havaí, uma mulher com um sobrenome com 35 letras está revoltada por não conseguir uma identificação oficial, já que o cartão não comporta seu nome completo.

Janice “Lokelani” Keihanaikukauakahihuliheekahaunaele não consegue obter um documento com seu nome completo porque nem a habilitação ou mesmo o cartão de identidade possuem espaço suficiente para que o sobrenome caiba por completo.

A mulher chegou a carregar dois documentos para que todo seu sobrenome fosse comportado, mas, na nova identidade, o nome chegou incompleto. Após muitos problemas enfrentados por Janice não possuir um documento apropriado, a justiça do Havaí está buscando uma forma de fazer com que a identidade comporte todo o nome de Janice Keihanaikukauakahihuliheekahaunaele.

Leia também:  Modelo é pega roubando loja de grife e juiz concede liberdade por ser bonita

A americana se negou a voltar a utilizar o nome de solteira, já que o sobrenome longo era do marido, que faleceu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.