O ciclo ambiental continua com pequenas variações. Estamos nos preparando para o calor, nem digo verão porque as estações se misturam. A elevada temperatura ambiental e a baixa umidade do ar parecem alto verão, mas estamos entrando na primavera. Colunistas do EU ATLETA já nos orientam para que esta “agressão” ao corpo seja menos sentida. Preparação conveniente para o clima quente e hidratação. Qualquer sintoma durante os treinos ou provas, – como acelerações da pulsação; falta de ar; secura exagerada da boca; dores no peito, nas costas ou nos braços; tonturas – pare o que estiver fazendo e procure um médico.

Alguns países europeus iniciaram modificações na agenda dos eventos populares, como as corridas de rua, no calor por solicitação de mais de 80% dos interessados, segundo os organizadores. Recentemente, circulando por Praga, na Republica Tcheca, fui surpreendido por uma corrida da 10km com mais de nove mil participantes às 19h de um sábado quente. Como pelo evento, várias “estações” tinham bandas nas calçadas tocando e animando o pessoal. A corrida circundou o centro velho desta linda capital. Ao final, o congraçamento na enorme Praça do Relógio.

Leia também:  União perde em casa e dá adeus ao sonho da Série C

Foi a sétima vez dessa corrida anual, nesse horário alternativo e no centro histórico de Praga. Na chegada, uma farta distribuição de enormes garrafas de isotônico e barras de cereais para todos. Bem, a impressão geral foi ótima, e os grupos disputavam quem era o melhor. O interessante mesmo foi a iniciativa do horário, das bandas no trajeto e o alto astral que emanava. Não, não me aventurei a correr, mas quem sabe um dia.

Podemos fazer algo parecido nesse nosso país tropical e enfrentar o clima seguindo o que a maioria já sabe: avaliação médica especializada e prévia e planilha de treino de um profissional habilitado, não deixando de seguir as recomendações de um nutricionista do esporte. Pode parecer exagero, mas esse pacote foi democratizado e ficou acessível.

Leia também:  Circuito de Tênis têm inscrições abertas para torneio em Cuiabá

No Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, em São Paulo, avaliamos e, se necessário, tratamos esportistas pelo SUS há mais de 30 anos. As várias associações e federações frequentam o Serviço de Cardiologia do Esporte e do Exercício, pioneiro no Brasil, para todas as idades e modalidades esportivas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.