Uma quadrilha que praticava roubos para financiar o tráfico de entorpecentes e quando necessário assassinava membros de grupos rivais foi desarticulada pela Polícia Judiciária Civil, na operação “Cidade Limpa”, realizada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), em Várzea Grande na quarta e quinta-feira (25 e 26.09).

Dez criminosos foram presos, sendo 6 em cumprimento de mandado de prisão temporária (30 dias) e outros 4 criminosos por força de prisão em flagrante pelos crimes de tráfico de entorpecentes e posse de arma de fogo.

As investigações iniciaram em março de 2013, quando a Polícia Civil identificou uma das principais e mais perigosas quadrilhas da região, que atuava em diferentes crimes em Várzea Grande.

Segundo o delegado Wagner Bassi, que coordenou a operação junto com o delegado titular Francisco Kunze, a quadrilha tinha domínio da área do bairro Eldorado, em Várzea Grande, local de que estaria ocorrendo disputa entre quadrilhas para comando da região. “Esta era uma das principais razões para atuação rápida da polícia, objetivando o controle da área pelo Estado”, disse Bassi.

O líder da quadrilha, Elvis Bruno da Costa Moraes, 21, conhecido por “Coelho”, é portador de necessidades especiais e mantinha um local destinado exclusivamente para encontro da quadrilha e guarda de armamento e drogas. “Sua deficiência não o impedia de orquestrar a atuação da quadrilha”, destaca o delegado.

Leia também:  Na calada da noite, vítima tem carro roubado no Sagrada Família

Na operação foram apreendidos sete revólveres (dois do calibre 38, um 357, um 32 três de calibre 22), uma pistola 22; 20 munições de calibres 357, 32, 22, seis aparelhos de celular; duas balanças de precisão; seis motocicletas; duas tocas do tipo Ninja; 400 gramas de pasta-base de cocaína e dois tabletes de maconha.

O nome “Cidade Limpa” faz referência à necessidade de limpeza de maus indivíduos da sociedade.

Crimes praticados

De acordo com o delegado, a quadrilha é responsável pelo roubo ao mercado Bom Gosto, na manhã do dia 21 de maio deste ano, quando membros do bando invadiu o estabelecimento, renderam funcionários e saíram carregando R$ 19 mil.

O bando também assaltou uma residência no bairro Planalto Ipiranga, em Várzea Grande, no dia 14 de julho de 2013. Os criminosos invadiram a casa, renderam os moradores enquanto vasculhavam os cômodos da residência em busca de objetos de valores e joias. Na ocasião, a Polícia Militar conseguiu prender um dos bandidos após trocas de tiros que terminou com o assaltante baleado.

Leia também:  Após roubar pizzaria, ladrões se envolvem em acidente e fogem a pé

Por dívida de droga, a quadrilha assassinou o adolescente Eudesmar Guilherme da Silva Santos, 17, com pelo menos cinco disparos de arma de fogo. O crime ocorreu no dia 15 de abril de 2013, no bairro Paiaguás, em Várzea Grande. O corpo do adolescente foi encontrado em região próximo a um lixão, com os pés e mãos amarrado, já em adiantado estado de decomposição.

O delegado Francisco Kunze disse que são constantes as operações da Polícia Civil para gerar índices razoáveis de criminalidade em Várzea Grande e gerar sensação social de segurança.

Relação de presos

Elvis Bruno da Costa Moraes, 21, o “Coelho”, preso por força do mandado de prisão temporária (30 dias) e em flagrante pelos crimes de tráfico de entorpecentes e posse de arma de fogo;
Diogo da Silva Santos, 26 anos, preso por força do mandado de prisão temporária (30 dias) e em flagrante pelos crimes de tráfico de entorpecentes e posse de arma de fogo.
Gean Vagner do Nascimento, 24 anos, “Batata”, preso por força do mandado de prisão temporária (30 dias) e em flagrante pelos crimes de tráfico de entorpecentes e tentativa de latrocínio;
Dion Wesley Felicio Brito, 22 anos, o “DVD”, preso por força do mandado de prisão temporária (30 dias);
Waldisley da Silva Santos, 21 anos, “Pezão”, preso por força do mandado de prisão temporária (30 dias);
Werley Ferreira dos Santos, 20 anos, o “Bambino”, preso por força do mandado de prisão temporária (30 dias) e em flagrante pelo crime de roubo;
Luis André da Silva Souza, 23 anos, o “Caracú”, preso por força de prisão em flagrante pelos crimes de tráfico de entorpecentes e posse de arma de fogo;
Wender Ramos de Campos, 21 anos, preso por força do mandado de prisão temporária (30 dias);
Ederson Roberto dos Santos, 30 anos, preso em flagrante delito pelo crime de roubo;
Viviane de Campos Silva, 22 anos, presa em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes.

Leia também:  Agente penitenciário é preso por suspeita de exploração sexual de menores em MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.