Cada vez mais consolidado como um dos grandes tenistas de todos os tempos, Novak Djokovic chega nesta segunda-feira à marca histórica de 100 semanas como líder do ranking da ATP. O feito foi destacado pelo site da entidade com a divulgação da nova lista. Não houve alterações entre os dez primeiros, e a distância de Nole para Rafael Nadal permanece de 260 pontos.

O sérvio é o nono jogador ao entrar para o grupo seleto. À sua frente estão Andre Agassi (101 semanas), o próprio Nadal (102), Bjorn Borg (109), John McEnroe (170), Jimmy Connors (268), Ivan Lendl (270), Pete Sampras (286) e Roger Federer (302), recordista absoluto. Djokovic está a 47 semanas consecuticas como número 1 (desde novembro de 2012), já que sua sequência anterior foi interrompida pela volta do suíço à ponta, entre junho e novembro da mesma temporada.

Leia também:  União precisa vencer para ficar com título do sub-19

– Aprendi a sonhar alto, e sonhar alto é ser o número 1 do mundo. Exige anos de trabalho duro e dedicação. É um processo longo para se tornar um campeão. O tênis é um esporte único e específico, no qual você leva todo o crédito ou toda a culpa – destacou Djoko ao site da ATP.

Na lista que contabiliza os resultados apenas de 2013, que serve como base da classificação para o ATP Finals, em novembro, em Londres, Nadal tem vantagem de 2.905 sobre o sérvio. Por isso, no ranking geral, a distância tem diminuído constantemente. Entre os Grand Slams, o Touro Miúra foi campeão de Roland Garros e do US Open, além de outros oito torneios.

Leia também:  União e Cuiabá ficam no empate Luthero

Bellucci cai, e Clezar sobe muito após título

Na disputa entre os brasileiros, Thomaz Bellucci caiu mais duas posições e agora é o 118º da lista. É possível que, por conta de uma lesão no ombro, ele não entre mais em quadra em 2013. Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, também perdeu posições por não ter jogado e agora é o 133º do mundo. João Souza, o Feijão, aparece como número 141 da ATP.

Mas o tênis nacional não viveu só de queda nesta semana. Campeão do Challenger de Campinas, batendo três argentinos mais bem ranqueados, Guilherme Clezar pulou 40 postos e é o 177º. Na final, neste domingo, o gaúcho derrotou Facundo Bagnis por 2 sets a 0.

Leia também:  Torneio de tênis começa nesta quarta em Cuiabá
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.