Mato Grosso já disponibiliza o teste de ácido nucleico, também chamado de teste “NAT”, nas avaliações do sangue que são doados nas Unidades de Coleta e Transfusão (UCT) do estado.

A coordenadora da UCT de Rondonópolis, Eslany Moraes, explica que o NAT consiste na redução do tempo para detecção de algumas doenças. “Quando uma pessoa se contamina com algum vírus, há uma janela de tempo para que os testes possam diagnosticar. Já o teste de ácido nucleico reduz significativamente este tempo”, observou.

Eslany explicou que a princípio os testes serão para detecção de HIV e hepatite C, e acrescentou que o NAT traz uma maior segurança tanto para quem doa como para quem recebe.

Leia também:  Quase mil são presos em flagrante no período de cinco meses
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.