Iza Godói, Higor Dourado, Tainar Ferreira e Ariani Silva - Foto: Ronalto Teixeira / AGORA MT
Iza Godói, Higor Dourado, Ariani Silva e Tainar Ferreira – Foto: Ronalto Teixeira / AGORA MT

Estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) se reuniram na tarde desta quarta-feira (04) para realizar a 1ª edição do movimento que busca discutir conceitos feministas.

A ideia surgiu através do “Manifesto das Vadias” que acontece em vários estados do país. O manifesto busca discutir as violências que tem as mulheres como principal alvo, fundamentadas no machismo, racismo, diferença de classes sociais, na homofobia, lesbofobia e transfobia.

“Queremos problematizar as consequências do machismo para uma sociedade mais igualitária. Expressar a urgência de construirmos coletivamente uma sociedade que não mais aceite ou promova a violência sexual e a violência de gênero. Queremos mesmo é buscar uma estratégia para minimizar esses problemas. É um assunto pouco discutido por isso resolvemos trazer a tona este tema” afirma Ariani Silva uma das organizadoras do movimento.

Leia também:  Órgãos se reúnem para definir estratégias de segurança durante o período da Exposul

A presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) Tainar Ferreira diz que a expectativa é que a sociedade receba essa discussão  da melhor forma possível. “Nós mulheres quase não discutimos esse tema dentro da sociedade. Por isso que muitas mulheres não sabem lidar com essa situação deixando-se ser humilhada. Temos que viver com a desigualdade de salário, de raça entre outros. O DCE está apoiando o movimento não em busca da superioridade feminina mais sim em busca da igualdade” afirma a presidente.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.