Motorista estacionado tampando a placa de sinalização
Motorista estaciona em frente a escola e tampando a placa de sinalização – Foto: Aparecido Marden / AGORA MT

O tráfego de caminhões vem tirando a população de Alto Taquari do sério, uma vez que os motoristas não respeitam a sinalização, nem carros, motos e muito menos os pedestres. O município é de grande importância para o escoamento da produção de Mato Grosso, já que é ‘elo’ de ligação entre os Estado de Mato Grosso do Sul e São Paulo.

A avenida Macário Subtil de Oliveira, principal da cidade, torna-se um estacionamento livre para os caminhoneiros que param em frente as lojas, impossibilitando os clientes de estacionarem, e é comum também isso ocorrer nas esquinas e cruzamentos deixando pontos ‘cegos’ nas vias, aumentando assim as possibilidades de acidentes.

Os moradores cobram das às autoridades solução, mas nada adianta, uma vez que os questionamentos não são ouvidos ou muito menos aplicados em projetos ou leis municipais para melhoria do tráfego de caminhões dentro do município.

Leia também:  Junho Vermelho é alvo de campanha para doações de sangue em MT

Alguns cidadãos e motoristas questionam não apenas os lugares onde os caminhões ficam estacionados, mas também a falta de educação dos motoristas quando trafegam pelas vias de Alto Taquari.

“Realmente está muito complicado passar pela avenida, além da lentidão do trânsito outro dia um caminhoneiro jogou o caminhão de proposito em cima do meu carro e se eu não estivesse de vagar e atenta com certeza teria acontecido um grave acidente. Outra situação difícil é o fato de alguns caminhoneiros não abrirem espaço para ultrapassagem mesmo quando a faixa da esquerda está livre para eles”, conta Celia Cristina, assistente social.

“Acho difícil quando os caminhões param próximo às esquinas nos forçando a entrar na avenida para visualizar se vem algum veículo, além do tempo enorme que ficamos parados quando vêm comboios de caminhões” afirma o Psicólogo Raphael Conde.

Leia também:  Com 882,8 mil toneladas processadas, esmagamento de soja apresenta maior patamar mensal em abril

A Polícia Militar que é a única instituição na cidade responsável pela as ocorrências de trânsitos e infrações e são a eles que a população recorre. “O problema é que aqui, como em toda cidade do interior não existe estrutura necessária para se resolver essa questão, a fiscalização de estacionamentos seria da prefeitura, mas essa não possui um convênio com o Estado para fazer isso, não se tem também agentes de trânsito para realizarem essas fiscalizações, a polícia pode fazer é simplesmente a multa ou notificações o que não resolve o problema de imediato” explicou o Cabo da Polícia Militar, Rodrigo Oliveira.

PROJETO

Apesar da insatisfação da população, não há nada de concreto para sanar esse problema. Em 2012, o deputado Airton Português (PSD), chegou a apresentar uma indicação a Secretaria de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana para que fosse feito um Projeto para a construção de um anel viário no município de Alto Taquari, no entroncamento da MT-100 com a BR-364, porém ainda não saiu do papel.

Leia também:  Corregedoria da PM diz que 'Núcleo de Inteligência' foi criado para fazer interceptações ilegais

 

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.