O brasileiro Glover Teixeira enfrenta o americano Ryan Bader na noite desta quarta-feira, no UFC Fight Night no Combate: Glover x Bader, com uma missão clara: vencer de maneira impressionante, seja com um nocaute, uma finalização ou performance dominante. Esta foi a condição colocada pelo diretor de relações internacionais do Ultimate, Marshall Zelaznik, para que o peso-meio-pesado recebesse uma chance de disputar o cinturão da categoria em sua próxima luta. Para isso, contará com a torcida de seus conterrâneos mineiros no ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte, mesmo que em capacidade reduzida de 5 mil pessoas.

Glover estreou no UFC há pouco mais de um ano, mas já vem fazendo barulho na categoria meio-pesado (até 93kg). Venceu quatro lutas em 12 meses, incluindo uma atuação dominante contra o ex-campeão Quinton “Rampage” Jackson, e aumentou sua sequência invicta no MMA, que começou em 2006, para 19 combates consecutivos. Após a polêmica derrota de seu companheiro de treino Lyoto Machida para Phil Davis em agosto, o status do mineiro de Sobrália como Top 3 da divisão (incluindo o campeão Jon Jones) se consolidou, a ponto de o UFC prometer uma oportunidade de disputar o título com uma vitória sobre Bader. A luta será em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, estado-natal de Glover, natural de Sobrália. Ele conta com a torcida para motivá-lo, mas sabe que isso não intimidará seu adversário.

Leia também:  União e Cuiabá ficam no empate Luthero

– Acho que não importa. O Ryan é profissional, eu também, não vejo isso de ele vir forte ou fraco. Ele vai vir como lutador. Seja aqui ou nos EUA, seria o mesmo perigo. Às vezes, o cara um pouco acuado é mais perigoso ainda. Sinto que ele vai vir bem, mas com certeza a torcida vai me ajudar – disse o brasileiro.

Do outro lado, estará um lutador experiente e que vê no combate a chance de voltar ao Top 10 e à fila de desafiantes ao título. Ryan Bader foi derrotado por Jon Jones em 2011, numa luta que valia a posição de desafiante número 1 entre os pesos-meio-pesados, mas se recuperou e venceu três de seus últimos quatro oponentes. Além disso, não terá uma torcida tão grande contra ele: a baixa procura por ingressos resultou na redução da capacidade do Mineirinho de 13 mil para 5 mil pessoas. Não que importe para o americano, que está ansioso para lutar frente à torcida mais apaixonada que já viu no MMA.

Leia também:  Jogador revelado pelo REC marca contra o Flamengo

– A torcida mais louca que vi numa luta minha foi a da Austrália, que estava lá desde a primeira luta até a última. Mas eu vi pela TV um evento no Rio e a galera não parava de cantar, muitos gritos, e estou ansioso para ver como será na quarta – afirmou Bader.

Outros destaques do card são as duas penúltimas lutas do evento: entre os pesos-médios, Ronaldo Jacaré encara o japonês Yushin Okami, ex-desafiante ao cinturão, em busca de sua quinta vitória consecutiva; e entre os pesos-moscas, Jussier Formiga enfrenta o número 1 do ranking, o americano Joseph Benavidez, numa luta que pode colocá-lo na primeira posição para disputar o cinturão de Demetrious Johnson. A torcida local estará de olho em dois lutadores naturais de Belo Horizonte: Rafael “Sapo” Natal, peso-médio muito popular na cidade, pega o sueco Tor Troeng, e Lucas “Mineiro” Martins, nascido em Montes Claros mas criado na capital, que faz sua primeira luta como peso-galo e recebe o estreante Ramiro “Junior” Hernandez.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco

O “UFC Fight Night no Combate: Glover x Bader” tem início previsto para 17h30m de quarta-feira, no ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte. O canal Combate fará a transmissão ao vivo do evento, e o Combate.com acompanha tudo em Tempo Real.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.