“Operação concluída”. O anúncio foi feito pelo vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, para confirmar o retorno de Kaká ao San Siro. Quatro anos após deixar o clube italiano para defender o Real Madrid por € 65 milhões (R$ 205 milhões nos valores atuais), o jogador chegou a Milão nesta segunda-feira para realizar os exames médicos e, em seguida, assinar contrato válido até junho de 2015. Assim que colocou os pés na Velha Bota, ele falou sobre os motivos que o levaram de volta ao time.

– Meu desejo é jogar e para mim é um ano muito importante por conta da Copa do Mundo, mas agora só quero ir bem com o Milan, meu time. Estava triste por ter deixado esse time, mas agora estou de volta. Estou muito feliz – declarou Kaká, reserva em suas últimas três temporadas no Real Madrid.

Leia também:  MT | Inscrições para Circuito Estadual de Tênis encerram nesta segunda

De acordo com a imprensa italiana, Kaká foi liberado sem custos pelo clube espanhol e teria aceitado uma redução de € 6 milhões (R$ 18,5 milhões) no salário anual para voltar ao Milan.

– Quatro anos se passaram e agora estou de volta. Comecei a pensar neste retorno há duas semanas, e uma volta ao Milan seria ideal para mim. Nos últimos dias, tenho sonhado em ouvir os fãs cantando meu nome no San Siro novamente – completou Kaká.

No Milan, Kaká fará parceria com El Shaarawy e Balotelli, assim como já fizera com Inzaghi na década passada. A parceria com o polêmico atacante não foi esquecida, e o brasileiro elogiou o novo companheiro na chegada à Itália.

– Balotelli é um grande jogador e espero compartilhar com ele vários momentos de alegrias, do mesmo jeito que compartilhei com Pippo (Inzaghi).

Leia também:  Técnico do União lamenta: “Dava para ir mais longe”

Ídolo em Milão

As duas partes chegaram a um acordo na noite deste domingo. O meia, que recebia € 10 milhões (R$ 31,5 milhões) por temporada no Real Madrid, teria pedido um salário de € 6 milhões (R$ 19 milhões) anuais, mas o clube bateu o pé e ofereceu € 4 milhões (R$ 12,5 milhões) mais bônus ao jogador.

Com o acordo feito, Kaká chegou a Milão com o vice-presidente do clube, Adriano Galliani, por volta do meio-dia no horário local em um avião fretado para passar pelos exames médicos necessários antes de assinar o contrato.

Ídolo da torcida, Kaká defendeu o Milan entre 2003 e 2009 e disputou 270 partidas com a camisa da equipe pela qual marcou 95 gols. Seu auge na Itália foi em 2007, quando foi o principal nome do clube na conquista da Liga dos Campeões e, de quebra, faturou o prêmio de melhor jogador do mundo.

Leia também:  União volta a jogar sábado pelo Sub-19

Decepção em Madri

Kaká desembarcou em Madri em 2009 recheado de expectativas. Sua apresentação aconteceu no dia 30 de junho, quando o brasuca levou milhares de torcedores ao Santiago Bernabéu e apresentou a camisa 8.

No clube espanhol, no entanto, o jogador não teve muito sucesso. Além de conviver com lesões, teve problemas com o técnico José Mourinho e poucas vezes ganhou oportunidades como titular.

Mesmo sem grande destaque, Kaká conquistou títulos no Real Madrid. O mais importante foi o Campeonato Espanhol, na temporada 2011/2012. O brasileiro também foi campeão da Copa do Rei (2011) e da Supercopa da Espanha (2012).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.