Sem elefantes brancos, sem exageros. É com um discurso realista que Madri espera vencer a disputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2020. Um dia antes do confronto final contra Istambul e Tóquio, representantes da cidade espanhola defenderam uma proposta consciente e coerente com a atual crise econômica mundial, que atinge principalmente a Europa. A decisão será neste sábado, durante votação na 125 assembleia do Comitê Olímpico Internacional, em Buenos Aires, na Argentina.

Das três cidades finalistas para sediar os Jogos Olímpicos de 2020, Madri é a que vive o pior momento econômico. A cidade espanhola, que tenta pela primeira vez receber a competição, sofre com a grave crise financeira e o alto índice de desemprego. A solução para seguir firme na proposta olímpica, apesar das dificuldades, foi propor uma competição mais conservadora.

Leia também:  União aposta em Ricardo para bater o Cuiabá

– A grande fortaleza da nossa candidatura é ter 80% já construído. É um projeto realista e totalmente adaptado ao momento que vivemos – disse Alejandro Blanco, presidente do Comitê Olímpico Espanhol e do Comitê de Candidatura de Madri 2020, em entrevista coletiva, nesta sexta-feira, em Buenos Aires.

Tóquio, apontado como principal rival de Madri na disputa, caminha em uma direção contrária. Os japoneses dizem já ter 4,5 bilhões de dólares para realizar os Jogos. Fortes financeiramente, os rivais orientais apostam em instalações grandiosas e inovadoras. Do outro lado, Espanha se defende ressaltando que suas Olimpíadas deixarão um legado que será bem aproveitado, sem desperdício de dinheiro.

Leia também:  Colorado vence fora de casa e ganha moral na Copinha

– Nós estamos propondo um novo modelo de Jogos. Serão Jogos responsáveis, ajustados à realidade do mundo. Não temos elefantes brancos – garantiu Ana Botella, prefeita de Madri.

Além das instalações já prontas, os representantes de Madri destacaram a infraestrutura de qualidade, o envolvimento dos espanhóis com o esporte e o grande apoio popular. Segundo o governador, 91% dos jovens apoiam a competição no país e cerca de 85 mil pessoas já se inscreveram para serem voluntárias.

– São duas importantes cidades (Istambul e Tóquio) com grandes candidaturas, mas acreditamos na fortaleza de nossa candidatura. Temos experiência em organização de eventos, temos 80% das instalações prontas, temos um imenso apoio da população e esperamos uma grande festa – disse a prefeita.

Leia também:  Cuiabá Arsenal embarca em busca de vaga na final do brasileiro
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.