Tamires Augusto e  Luiz Otávio Augusto Rodrigues / Foto: reprodução
Tamires Augusto e Luiz Otávio Augusto Rodrigues / Foto: reprodução

Tamires Augusto, de 25 anos, foi presa por suspeita de ter matado o filho, de apenas 2 anos de idade, após espancamento da criança em São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense do Rio de Janeiro. Luiz Otávio Augusto Rodrigues foi espancado na última sexta-feira (6) e socorrido pelo padrasto no dia seguinte. A criança foi levada para um pronto-socorro da cidade e precisou ser transferida para o Hospital Ferreira Machado, em Campos dos Goytacazes, por causa da gravidade dos ferimentos.

No domingo (8), após passar por uma cirurgia no abdome, e já em estado grave, a criança foi para a UTI Pediátrica e morreu às 15h. A assessoria do hospital informou que o menino teve politraumatismo e deu entrada na unidade com hemorragia abdominal interna, hematomas na face e cabeça, além de luxação na perna esquerda.

Leia também:  Mata Grande | Seis foragidos são recapturados escondidos em residência

Segundo o delegado Geraldo Rangel, titular da 147ª Delegacia de Polícia de São Francisco, foi expedido um mandado de prisão e a mãe foi presa por suspeita de homicídio qualificado.

“O crime teve como agravantes motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima. A mãe não contou o caso em detalhes para a polícia, mas confessou que agrediu o filho na sexta-feira”, disse o delegado Geraldo Rangel.

Na hora da agressão, Tamires estava sozinha em casa com o filho de dois anos e outra filha de três meses. O padrasto do menino, que mora na mesma casa e é pai do bebê de três meses, trabalha fora durante a semana e só percebeu o estado da criança quando chegou do trabalho no sábado (7). Ao chegar em casa, a mãe das crianças não estava no local. Foi o padrasto, com a ajuda de um vizinho, que socorreu Luiz Otávio.
Segundo informações da Polícia Civil, mais de cinco testemunhas foram ouvidas e afirmaram que a mulher não tinha paciência com o filho e o agredia com frequência.

Leia também:  Confresa | Após troca de tiros com policiais, um suspeito morre e cinco são presos

O inquérito está em andamento e o perfil psicológico da mulher ainda vai ser traçado. Tamires foi encaminhada para o Presídio Feminino de Campos nesta quarta-feira (11). Se condenada, ela pode pegar de 12 a 30 anos de prisão.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.