Ronaldo Jacaré e Lyoto Machida são da mesma categoria de peso de Anderson Silva no UFC, o que por si só já torna um duelo contra o Spider possível. Além disso, os três dividem a mesma área quando o assunto é ranking: a parte de cima da lista. No entanto, pelo fato de já ter treinado com Jacaré e Lyoto e ter boa relação com os dois, o ex-campeão dos médios vê chance zero de enfrentar qualquer um deles. Durante um Q&A, tradicional sessão de perguntas e respostas, realizado com fãs no Rio de Janeiro para promover o UFC 168, Anderson descartou os dois duelos e afirmou que estaria disposto até a abrir mão de cinturão para evitá-los:

– Sou um cara de honra e jamais lutaria contra o Jacaré e o Lyoto, independentemente de eles estarem na minha categoria. O Jacaré é um cara que vem mostrando o porquê de estar tendo a oportunidade de chegar a disputar o cinturão. O Lyoto é um amigo pessoal, um grande atleta, a gente treina junto. Com o Jaca também. Então, se chegasse a esse ponto, eu abriria mão do cinturão – disse o Spider, quem tentará retomar o título contra Chris Weidman em 28 de dezembro.

Leia também:  Circuito de Tênis começa nesta quarta em Cuiabá

O Q&A foi dividido em duas partes e contou com fãs bem animados no hotel Copacabana Palace. A primeira teve Dana White, e a segunda teve Anderson e Weidman lado a lado. O mediador e tradutor foi o apresentador da TV Globo e ex-judoca Flavio Canto. O atual campeão viu uma grande diferença de tratamento entre a primeira vez que veio ao Brasil, em outubro de 2012, quando ainda nem estava confirmado como desafiante ao cinturão, e agora:

– Na última vez que estive no Brasil, quando Anderson enfrentou Stephan Bonnar, eu podia andar na rua tranquilamente. Desta vez, fui cercado (por fãs). Isso é uma coisa que o Brasil tem de diferente. Mas o mais importante para mim foi que eu e minha família conseguimos nos mudar da nossa casa que doi devastada pelo furacão Sandy. Conseguimos comprar uma nova casa, e agora tenho mais organização e menos estresse na minha vida.

Leia também:  Academia e União vão disputar o Estadual Sub-17

Já Dana White recebeu muitas perguntas sobre a revanche e disse que decidiu marcá-la apenas cinco minutos depois da primeira luta, em que Weidman nocauteou o Spider no primeiro round. Ele comentou os planos do UFC para o brasileiro, Jon Jones e Georges St-Pierre:

– Temos que ver como será essa luta. E, obviamente, eu e Anderson pensamos de maneiras diferentes. Na minha opinião, Anderson Silva está falando sobre o Jones errado. Ele deveria estar falando de Jon Jones, e não de Roy Jones (Jr., boxeador que é ídolo do Spider e contra quem ele gostaria de ter uma superluta). Mas vamos ver o que acontece depois dessa luta (UFC 168). Eu gosto da ideia de os três melhores do mundo, Jon Jones, Anderson Silva e Georges St-Pierre… Os três têm lutas duras pela frente. Jones acabou de ter uma luta dura contra o Gustafsson, agora ele enfrenta Glover Teixeira. Diga o que quiser sobre o Glover Teixeira, mas ele está há 21 lutas sem perder e nocauteia as pessoas. Eu gostaria de ver esses três juntos, se vencerem seus combates, para ver quem é o melhor peso por peso do mundo.

Leia também:  2ª Noitada de Boxe Olímpico acontece em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.