Renan Barão definitivamente está com moral no UFC. Não apenas por ter sido o primeiro da categoria galo (até 61,2kg) a ter defendido e vencido o cinturão interino por duas vezes seguidas, contra Michael McDonald e Eddie Wineland, ou por conta de Dana White ter dito que se Dominick Cruz não se recuperar de suas lesões até início de 2014, o brasileiro será efetivado como campeão linear da divisão. O prestígio do atleta da Nova União foi reafirmado na coletiva de imprensa após o UFC 165, em Toronto (Canadá), quando o presidente do Ultimate comparou Renan Barão ao campeão de boxe Floyd Mayweather.

– O mais perto de Mayweather é este garoto aqui do meu lado. Ele está invicto por oito anos, enquanto o Floyd (Mayweather) está por 17 anos. Você sabe como é difícil permanecer oito anos invicto? Ele não recebe os créditos que merece e pelo que é capaz de fazer. Veja, ele não ganha em decisão unânime ou dividia, mas ele destrói de verdade – elogiou Dana White.

Leia também:  Atletas sub 16 de Rondonópolis participam de competição em Cuiabá

Apesar da comparação, Renan Barão e Floyd Mayweather não estão próximos ainda no que se refere as premiações pelas lutas, já que estima-se, por exemplo, que o americano recebeu quase US$ 42 milhões (aproximadamente R$ 92 milhões) para enfrentar Saúl Alvarez em Las Vegas, no último dia 14 de setembro. Mesmo com a diferença na conta bancária, Renan Barão está feliz com o que tem conquistado no UFC, já que venceu suas seis lutas na organização, e está próximo da “oficialização” do seu título entre os galos.

– Eu não estou no MMA para ser reconhecido ou pela fama. Esse é o meu trabalho e sou um lutador profissional. Eu gosto do que eu estou fazendo na minha categoria, pois já me sinto campeão, só falta o UFC oficializar. Deixo esse reconhecimento externo nas mãos de Deus – disse Renan Barão.

Leia também:  Brasil dá show em Cuiabá e avança no Grand Prix
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.