O terceiro dia da turnê mundial para divulgação da revanche entre Anderson Silva e Chris Weidman, dia 28 de dezembro, no UFC 168, foi em um clima bem família, inclusive com o filho de um ano do atual campeão dos médios presente no evento. De passagem por Manhattan, Nova York, o americano pode aproveitar os raros momentos com a esposa, o bebê e seu pai, Charlie, já que esteve três dias no Canadá, para o UFC 165, e passou por Los Angeles e Las Vegas nos dois primeiros dias da turnê.

– Estar com meus filhos é tudo para mim. Eu não posso abraçá-los o suficiente e, antes de sair, eu os seguro e beijo o máximo que eu posso, mesmo sabendo que não é o bastante. Vê-los em um ambiente assim é bem legal. Ter minha família por perto, dando todo o apoio, me dá a sensação de alívio por estar fazendo isso tudo – comentou Chris Weidman.

Leia também:  Futebol em luto: morre Gilson Lira

Sendo apresentado ao pai de Chris Weidman e ao filho mais novo do campeão, Anderson Silva também lembrou da importância de sua família ao longo de sua carreira, e revelou que seus cinco filhos são seus maiores críticos.

– Tenho cinco filhos maravilhosos e uma mulher incrível, que me apoia em tudo. Eles estão comigo há tanto tempo, e acabam sendo meus maiores críticos – disse o ex-campeão.

Críticas, aliás, é o que ambos os lutadores têm recebido desde o UFC 162, quando Chris Weidman nocauteou o brasileiro. Enquanto Anderson Silva tem de se explicar constantemente sobre o seu comportamento dentro do octógono naquela noite, o atual campeão tem de rebater acusações de que precisaria vencer novamente o brasileiro para provar que não está com o cinturão da categoria por acaso.

Leia também:  Holloway vence a luta contra José Aldo

– Essa é apenas a maneira como eu luto. É o meu estilo de lutar e a maneira como eu sempre fiz – disse o Spider.

– Ele é o Anderson Silva, e será um monte de céticos lá fora que vão me dizer se eu tenho que fazer alguma coisa ainda para provar ou não. Eles não conseguem aceitar o fato de que às vezes ele perde – completou Weidman.

A parada do UFC na cidade de Chris Weidman revelou ainda que, após 81 dias como campeão da organização, o peso da glória começa a ser sentido não apenas pelo americano, mas também por toda a sua família.

– Ele disse que estava começando a se sentir mal com tantas viagens. Mas ficar com as crianças, mesmo que seja por poucas horas, acaba sendo o remédio para ele – disse Marivi Weidman, esposa do campeão.

Leia também:  Brasil dá show em Cuiabá e avança no Grand Prix
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.