Uma mulher acusada de favorecimento à prostituição foi presa pela Polícia Judiciária Civil, na tarde desta quinta-feira (12), em Jauru (425 km a Oeste). A suspeita K.B.S, 25, é proprietária de um bar, considerado ponto estratégico para encontro de clientes e garotas de programa.

De acordo com o delegado Guilherme Berto Nascimento Fachinelli, ao incorrer no crime de facilitação à prostituição, a agente não precisa induzir ou atrair a vítima, basta proporcionar meios eficazes de exercer a prostituição, arrumando clientes e colocando-os em lugares estratégicos. “Ficou apurado que proprietária do bar possuía o mesmo, a fim de servir como local estratégico para facilitar a prostituição”, disse.

A suspeita foi autuada no artigo 228 do Código Penal Brasileiro, que trata de favorecimento da prostituição.

Leia também:  Trio é preso em hotel por porte ilegal de armas e tráfico de drogas

Para o delegado, a prisão e o fechamento do bar foram de grande importância para cidade de Jauru, que clamava por uma resposta da Polícia Judiciária Civil.

Participaram da operação o delegado Guilherme Berto Nascimento Fachinelli e os policiais civis Douglas Oswaldo do Prado Lima e Valdiney Capistrano da Rosa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.