O Brasil registrou, em média, 5.165 novas empresas por dia neste ano. De acordo com a Serasa, foram registrados 1,25 milhão de companhias foram criadas e passaram a funcionar dentro do território nacional de janeiro a agosto.

Esta quantidade representou um avanço de 4,3% em relação ao total de novas empresas surgidas durante o mesmo período de 2012 (1.206.355), sendo também maior que os totais registrados durante os mesmos meses de 2011 (1.137.030 novas empresas) e 2010 (973.188 novas empresas).

De acordo com os economistas da Serasa, mesmo com a atividade econômica fraca e a inflação alta ao longo de todo o período, os empresários de micro e pequenas empresas continuam confiantes em abrir seu próprio negócio.

— A estatística de nascimento de empresas desses portes é crescente, incluindo os MEIs [Microempreendedores Individuais], que são mais da metade dos novos empreendimentos.

Leia também:  Pacientes são assaltados enquanto aguardavam atendimento em fila de hospital no RJ

REGIÃO

O Sudeste é a região onde foi registrado o maior número de empresas abertas de janeiro a agosto de 2013: 628.222 empresas, 49.9% do total. Em seguida aparece a região Nordeste com 230.257 empresas (18,3% do total). Na região Sul foram criadas 209.182 empresas nos primeiros oito meses de 2013 (16,6% do total) e no Centro-Oeste surgiram 121.845 empresas (9,7% do total). Por fim, houve a criação de 69.596 (5,5% do total) empresas na região Norte no primeiro semestre deste ano.

A região Nordeste registrou o maior aumento no nascimento de empresas durante os oito primeiros meses de 2013 na comparação com o mesmo período do ano passado (alta de 5,7%), seguida de Sul (com aumento de 5,4%), Centro-Oeste (com 4,2%), Sudeste (com 3,9% de crescimento) e Norte (1,7%).

PORTE

Leia também:  Homem furta viatura de unidade prisional e capota veículo durante fuga

Conforme apontado pelo estudo, das 1.259.102 novas empresas criadas entre janeiro e agosto de 2013, 854.849 (67,1% do total) foram de Microempreendedores Individuais (MEIs), 155.121 (12,5% do total) foram de Empresas Individuais, 178.987 (14,3% do total) foram de Sociedades Limitadas e, por fim, 70.145 (6,1% do total) foram de empresas de outras naturezas jurídicas.

É importante notar que a participação dos Microempreendedores Individuais (MEIs) no conjunto de empresas que a cada mês surgem no país vem aumentando progressivamente, respondendo hoje por pouco mais de 2/3 do total.

SETOR

É no setor de serviços que está a maior concentração do número de empresas criadas de janeiro a agosto de 2013: foram 626.232 empresas de serviços que abriram suas portas, representando 57,6% do total. Em seguida, foram abertas 351.050 empresas comerciais (32,5% do total) no acumulado dos oito primeiros meses de 2013 e, no setor industrial, surgiram 88.823 empresas (8,2% do total) neste mesmo período.

Leia também:  Estudantes de escola paulista recebem aula de ioga para aliviar tensão pré-vestibular

Ao longo destes últimos quatro anos, tem crescido a participação das empresas de serviços no total de empresas que nascem no país. Esta participação aumentou 4,6 pontos percentuais entre os oito primeiros meses de 2010 (53,0% do total) e o mesmo período de 2013 (57,6% do total).

Por outro lado, a participação do setor comercial de empresas que surgem no país tem recuado nestes últimos anos (de 32,9% entre janeiro e agosto de 2012 para 32,5% no mesmo período de 2013), ao passo que a participação das novas empresas industriais vem se mantendo estável, variando pouco – de 8,5% em 2010 para 8,2% em 2013.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.