A privação de sono não traz benefícios ao corpo, mas passar muito tempo na cama também não. Um estudo feito com mais de 50 mil pessoas pela Academia Americana de Medicina do Sono mostra que dormir muito aumenta chances de desenvolvimento de doenças.

Segundo a pesquisa, o hábito ainda traria problemas psicológicos. Enquanto repousar menos do que seis horas por noite aumenta chances de doenças cardíacas, derrames, diabetes, obesidade e doenças mentais, existem ainda riscos maiores para os dorminhocos, que descansam cerca de 10 ou mais horas por dia, segundo os dados publicados pelo Daily Mail.

“Um estilo de vida equilibrado e saudável não se limita à dieta e atividade física, quando e como se dorme é tão importante como o que se come”, disse o médico Safwan Badr. O especialista em sono recomenda de sete a nove horas de sono por noite.

Leia também:  Como é feito o transplante de medula óssea?

Ele ainda explicou que problemas durante o sono como, apneia e insônia, podem indicar a presença de doenças crônicas, que devem ser investigadas.

Para chegar aos dados, foram analisadas fichas médicas de pessoas com mais de 45 anos e encontradas principalmente relações entre a privação de sono, doenças psicológicas e obesidade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.