Raimundo Nonato Alves Batista, 36 anos, é roraimense, cabeleireiro e membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia, mas há um ano a rotina de Batista e da família mudou. Ele, a esposa e os três filhos passaram a correr e até já ganharam troféus e medalhas em maratonas estaduais.

Batista explica que a rotina mudou quando, na igreja onde frequenta, tiveram a ideia de fazer o Clube de Atletismo Atletas da Esperança. Ele diz que só começou a praticar porque precisava fazer uma atividade física e os treinos eram somente aos fins de semana, mas com o tempo isso mudou.

– Eu comecei a correr porque os treinos eram somente aos sábados e domingos de noite e não atrapalhariam a minha rotina no salão, que não tinha hora para fechar. Mas com o tempo, fui tomando gosto pela atividade e passei a ter horário para fechar o salão e agora treino todos os dias e minha família me acompanha – conta o atleta.

Leia também:  Diretoria do União decide manter 15 jogadores que disputaram a Série D

Para o lazer e treino diário de 10km, Batista conta com a companhia da esposa Goiacy, 36, que trabalhou mais de dez anos como manicure e pedicure no salão e hoje ajuda com trabalho nos cabelos. Os filhos atletas também passaram a integrar a ‘equipe’: Kassandra,18; Wadina Batista, 16, e Wadson, 14. Eles conciliam os treinamentos com escola, faculdade e a religião.

Em um ano, o trabalho já deu resultado. A família Batista participou da tradicional Corrida 9 de Julho, competição em homenagem ao aniversário da cidade de Boa Vista, com quase 3000 atletas e ficaram entre os 40 primeiros. Já na Corrida Rústica Duque de Caxias, Wadina e Wadson chegaram em primeiro lugar nas categorias feminino e masculino, respectivamente. Os Batistas também participaram de outras quatro competições em 2013.

Leia também:  Antigo Luthero vira cult e ganha lembrança especial do torcedor

Mas quem faz muitas atividades tem que saber conciliar. Pelo fato dos Batistas serem adventistas, eles não podem fazer nenhuma atividade a partir das 18h da sexta-feira até às 18h horas do sábado. Prova disso é a ausência deles na próxima competição estadual por cair em um sábado, a Corrida 5 de Outubro, em homenagem ao aniversário de Roraima. Mas a família já tem outra opção.

– Entendemos que não podemos participar de nenhuma outra atividade no sábado, por causa da nossa religião, e por isso o Clube de Atletismo Atletas da Esperança resolveu realizar a Corrida Quebrando o Silêncio, em um domingo, 13 de outubro. Só não podemos e nem pensamos em parar. Além de hoje sermos atletas, a corrida nos uniu ainda mais – finaliza Batista.

Leia também:  Após derrota, Luve tem desafio contra o Oeste
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.