Mesmo ainda sem decidir entre Bellator e UFC, Ben Askren já deu diversas declarações duvidando do real perigo do campeão meio-médio do Ultimate, Georges St-Pierre, à sua invencibilidade no MMA. Por outro lado, reafirmando sua personalidade mais reservada, o canadense não respondeu as provocações do americano. Até o momento. Em entrevista ao site “MMA Junkie”, o lutador falou sobre a possibilidade de dar uma chance de disputa de título ao rival, mesmo se tiver de ser já na primeira luta de Askren no Ultimate.

– Pode trazer ele, porque eu vou lutar contra todo mundo. Eu sou o campeão e por isso, não tenho escolha. Então, sem problemas. Eu não tenho medo dele – afirmou Georges St-Pierre ao site “MMA Junkie”.

Leia também:  Times de Mato Grosso vão mal na rodada de final de semana

Concentrado no difícil duelo diante de Johny Hendricks, dia 16 de novembro, quando colocará o cinturão dos pesos-meio-médios em jogo no UFC 167, Georges St–Pierre foi econômico ao comentar as provocações de Askren. Mas, fez questão de ressaltar que não vê problema em enfrentar o americano, considerado o melhor wrestler do mundo, fora do UFC.

– Claro que eu gostaria de lutar com ele. É um bom lutador e está invicto. Se realmente ele vier para a organização, eu luto com ele sem problemas – resumiu o campeão.

Envolvido em uma amarrada negociação com Bellator e UFC, Ben Askren já chegou a classificar as transações com Bjorn Rebney e Dana White como um jogo de pôquer, afirmando ainda que se parasse de lutar agora, ficaria feliz. Aos 29 anos, Ben Askren encerrou seu contrato com o Bellator em julho, após vencer Andrey Koreshkov, por nocaute no quarto round. Ele está invicto na carreira com 12 vitórias em 12 lutas no MMA.

Leia também:  Projeto Mais Esporte, Mais Cidadania é lançado oficialmente em Rondonópolis

Já Georges St-Pierre, de 32 anos, conquistou o cinturão dos meio-médios em abril de 2008, quando nocauteou Matt Serra no segundo round. Com oito defesas de título em sequência, o franco-canadense lutou subiu no octógono do UFC a última vez contra Nick Diaz, no UFC 158, em março deste ano. O atleta da Tristar Gym possui um cartel de 24 vitórias e duas derrotas.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.