Em sessão solene a ser realizada nesta terça-feira (29), às 15 horas, no Plenário Ulysses Guimarães, a Câmara dos Deputados concederá a Medalha “Suprema Distinção” ao ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que governou o país por dois mandatos, entre 2003 e 2011.

A medalha “Suprema Distinção Câmara dos Deputados” foi criada pelo Ato da Mesa 136/02 e destina-se a “agraciar os soberanos, os chefes de Estado, o presidente do Senado Federal, o presidente da República, o presidente do Supremo Tribunal Federal e altas personalidades estrangeiras e nacionais que, pelos serviços relevantes realizados em sua atuação pública, tenham-se tornado merecedores de especial reconhecimento da Câmara dos Deputados da República Federativa do Brasil”, conforme descrito no próprio documento.

Leia também:  Sebastião Rezende busca dar celeridade em construção do Ganha Tempo

A medalha pode ser concedida pela Mesa Diretora, por proposta de um ou mais de seus membros, devidamente justificada, ou pelo presidente da Câmara dos Deputados, por iniciativa própria. Os deputados Simão Sessim (PP-RJ), que é segundo-secretário da instituição, e Eduardo da Fonte (PP-PE) indicaram o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ser homenageado com a comenda.

Em novembro de 2002, o então presidente da República Fernando Henrique Cardoso foi homenageado com a medalha, ao lado de outras personalidades da vida nacional, como o escritor Carlos Drummond de Andrade – in memorian, representado na cerimônia pelo neto Pedro Drummond –, a atriz Fernanda Montenegro, a coordenadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, o artista plástico Siron Franco, o cacique Raoni e o empresário Antônio Ermírio de Moraes.

Leia também:  Prefeito e vice tem diplomas cassados por crime ambiental no RJ
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.