Criado recentemente e ao que parece com uma sede por políticos mato-grossenses, o Partido Republicano da Ordem Social (PROS) quer exibir em seu quadro de filiados o senador Blairo Maggi (PR/MT).

Após manejar para ter entre os seus o ex-presidente regional do PSB em Mato Grosso, deputado federal Valtenir Pereira, o PROS briga para ter mais um nome de peso dentro da sigla, que já nasce querendo ser grande.

Maggi é um destes raros políticos que consegue, por mais que tentem negativar sua imagem, manter um eleitorado fiel, que nele vota seja para cargos no Executivo, seja no Legislativo.

O senador tem afirmado em diversas entrevistas que não continuará na vida política e que não disputará as eleições do ano que vem, mas descarta a possibilidade de sair do Partido da República (PR), ao qual se filiou após sair do PPS, sigla que tem na figura do prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz, sua maior vitrine em Mato Grosso.

Leia também:  Pátio deve anunciar Biliu no comando do Gasp

Maggi confirmou também sua intenção em abandonar a vida pública em 2019. O senador é tido como nome certo para sair candidato ao governo de MT no pleito de 2014 pelo PR, e analistas políticos vêem nele o nome mais forte para ocupar o principal posto do Executivo Estadual.

O parlamentar é favorecido pela estreita ligação que mantém com o Palácio da Alvorada, e em Brasília seu nome é quase uma unanimidade dentro do PR nacional para disputar o cargo de governador de MT.

O congressista confessou, em recente entrevista dada a um periódico da capital, que ‘um candidato alinhado com o governo federal é melhor para o dia-a-dia do governo’, dando a entender que sua candidatura ao governo estadual já pode ser dada como certa.

Leia também:  Medeiros busca protagonismo dentro do Podemos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.