Cerca de 1,3 mil pessoas continuam fora de suas casas no Japão devido à passagem do Tufão Francisco, que tem causado fortes chuvas. O alerta para eventuais inundações e deslizamentos de terras em todo o país está mantido. O tufão passava esta manhã a 150 quilômetros a Sul da Ilha de Hachijo, em Izu, seguindo em direção a nordeste a uma velocidade de 40 quilômetros por hora, segundo a Agência Meteorológica do Japão.

Apesar de Francisco ter finalmente desviado o seu curso, as autoridades mantiveram a ordem de evacuação na Ilha de Oshima, fortemente atingida pelo Tufão Wipha, na semana passada. Por causa da chegada do tufão e do receio de novos deslizamentos de terra na ilha, onde os níveis de precipitação registrados hoje foram de 24,5 milímetros por hora, cerca de 1,3 mil pessoas passaram a noite fora das suas casas em escolas e em edifícios públicos.

Hoje, o prefeito de Oshima, Masafumi Kawashima, disse que “os desastres derivados de sedimentos de terra e areia podem ocorrer inclusive depois de parar de chover”, por isso, será mantida a vigilância. Contudo, as autoridades locais informaram hoje que, de momento, não se registaram incidentes relacionados com o tufão na ilha. A passagem do Wipha, na semana passada, deixou 31 mortos e 13 desaparecidos na ilha, a cerca de 120 quilômetros a Sul de Tóquio devido aos deslizamentos provocados pela chuva.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.