O mutirão realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, Rotary Clube Rondonópolis e o Instituto Lions da Visão, de Cuiabá contou com a participação de mais de mil pessoas no fim de semana.

Ao todo, 1,7 mil pessoas que aguardavam na fila de espera desde 2008, passaram por uma equipe multidisciplinar formada por quatro oftalmologistas e mais seis pessoas, entre enfermeiros e técnicos, que fizeram a triagem e consultas para detecção de pterígio, catarata e outro problemas da visão.

No 1º dia, foram atendidos 1.023 pacientes, com a constatação de 408 casos de catarata; 219 de pterígio; 03 de glaucoma; 04 de simblefaro; 21 de retina; 02 de ptose; 02 para transplante de córnea; 05 de tumores; 43 de yagelaser; 246 de uso de óculos; e 70 que não acusaram problema algum. No domingo, 678 pessoas passaram por consultas e foram detectados 379 casos de catarata; 133 de pterígio; 05 de glaucoma; 09 de retina; 04 de tumores; 18 de yagelaser; 59 de uso de óculos; e 71 sem nenhum problema de visão.

Leia também:  Presidente da Acir pede apoio contra uso inadequado de verbas destinadas ao Distrito Industrial

Os que necessitam de cirurgia de catarata serão submetidos a eletrocardiograma (ECG), hemograma (exame de sangue) e serão examinados por um cardiologista, para análise de risco cirúrgico. Já os casos de pterígio não necessitam desses pré-exames. “As cirurgias começarão na 1ª semana de novembro, em Cuiabá, e serão convocados 50 pacientes por semana, cujas viagens serão acompanhadas por duas enfermeiras e mais uma equipe”, disse a Secretária de Saúde Marildes Ferreira, assinalando que os que se submeterem à cirurgia de catarata pernoitarão na Casa de Apoio do Instituto Lions da Visão e os de pterígio irão retornar a Rondonópolis, no mesmo dia.

Uma 2ª etapa do mutirão será realizada pela equipe multidisciplinar no final de novembro próximo, em data ainda a ser definida, quando somente serão realizadas consultas oftalmológicas e encaminhamento para a confecção de óculos, em razão das cirurgias terem sido priorizadas nesta 1ª etapa.

Leia também:  Inflação do aluguel sobe, mas preços de locação seguem estáveis em Rondonópolis

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.