Depois que Rafael Nadal conquistou o US Open, o questionamento que mais se ouvia no meio do tênis era se ele seria capaz de superar Roger Federer em número de Grand Slams conquistados (Aberto da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e US Open). Com 27 anos, o Touro Miúra já tem 13 títulos e está a quatro de igualar o recordista, de 32. Na China, onde disputa o ATP 500 de Pequim, o espanhol declarou que, mesmo que não consiga ir além dos 17 triunfos do suíço, estará contente com a carreira que desenvolveu no esporte. E ainda disse que seria uma coincidência quebrar o recorde do rival.

– Superar Federer é algo que ninguém conseguiu em não sei quantos anos de história. Então será uma grande coincidência se isso acontecer em um período de dez anos. Se isso acontecer ou não, a única coisa que tenho certeza é de que, quando eu deixar o circuito, estarei muito feliz com o que fiz. Eu tentei de tudo nos treinos e em cada partida. Quando você tenta dar seu melhor a cada dia, é isso tudo o que acaba conseguindo fazer. É por isso que estarei feliz – garantiu Nadal, que acredita que deve jogar em alto nível por mais quatro anos para superar os feitos de Federer.

Leia também:  Torneio de tênis começa nesta quarta em Cuiabá

Na última semana, Nadal recebeu elogios de dois grandes ex-tenistas dos Estados Unidos. Andre Agassi acredita que o espanhol tem a oportunidade de passar o suíço porque não vê nenhum outro tenista que não o Miúra ganhando Roland Garros nos próximos dois anos. E Pete Sampras, detentor de 14 títulos de Grand Slams, afirmou que o atual 2º do ranking vai superar sua marca com certeza. A dúvida, para ele, é justamente se o espanhol conseguirá ampliar ainda mais a lista de Slams conquistados.

Nadal estreou com vitória nesta terça-feira no ATP de Pequim, batendo o colombiano Santiago Giraldo (87º no ranking) por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/4. Na madrugada desta quarta (horário de Brasília), ele enfrenta o alemão Philipp Kohlschreiber (25º) pelas oitavas de final. Se chegar à decisão do torneio, o espanhol vai ultrapassar Novak Djokovic e será o novo número 1 do mundo a partir da próxima segunda.

Leia também:  Dom Bosco marca jogo para às 9h no domingo pela Copa FMF
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.