Maior torneio de MMA do planeta, o UFC habita os sonhos de todo lutador que sonha, um dia, ser reconhecido como um verdadeiro campeão. Mas nem só de títulos vivem os atletas que sobem ao octógono mais famoso do mundo. Há também aqueles que vêem no torneio uma chance de se erguer após viverem maus momentos. Com histórias distintas, os brasileiros Demian Maia, Erick Silva, Fábio Maldonado, Thiago Silva e Rousimar Toquinho protagonizam nesta quarta-feira o evento que acontece na fria Barueri, distante cerca de 40km de São Paulo e que tem tido temperaturas variando entre 12 e 16 graus na última semana. O UFC Fight Night no Combate: Maia x Shields será exibido ao vivo pelo Combate a partir das 18h.

As duas lutas principais da noite trazem como protagonistas dois meio-médios brasileiros: Demian Maia, que enfrenta o experiente Jake Shields, e Erick Silva, que encara o perigoso coreano Dong Hyun Kim. Enquanto Demian vem sendo apontado como o mais provável desafiante do vencedor da luta entre Georges St-Pierre e Johny Hendricks, Erick sabe que ainda precisa subir alguns degraus para sonhar com uma disputa de cinturão.
– Quero chegar lá quando estiver pronto. Não preciso antecipar nada, e nem queimar etapas. Vou fazer uma luta de cada vez, para me preparar da melhor maneira para quando minha vez chegar – disse o capixaba.

Leia também:  Árbitros de Mato Grosso participam de curso promovido pela CBF

Já Demian Maia acredita que uma vitória sobre Jake Shields o deixará em boa situação na luta por uma chance de desafiar o campeão da categoria.
– Acho que uma vitória nesta quarta-feira me credencia a disputar o cinturão. Não vejo mais ninguém que possa lutar contra o vencedor de GSP e Hendricks. Todos os possíveis desafiantes estão com lutas marcadas.

Thiago, Toquinho e Maldonado vão em busca da afirmação

Com retrospectos irregulares nos últimos tempos, Thiago Silva, Fábio Maldonado e Rousimar Toquinho vêem o UFC desta quarta-feira como uma chance de se firmarem no evento. Após três derrotas seguidas e uma vitória que não agradou nem mesmo a si, Fábio Maldonado terá pela frente o perigoso Joey Beltran. Falador, como ele mesmo se define, o brasileiro garante que vai “espancar” seu adversário.
– Não gostei da minha atuação contra o Roger Hollett, acho que lutei mal mesmo, e tudo ficou mais difícil após eu sair da Team Nogueira. Mas não vou fazer drama. Já lutei com muito menos do que tenho hoje. Acho que estou em boa forma, mais magrinho, e quem vai pagar o pato é o Beltran, que vai ser espancado.

Leia também:  Antigo Luthero vira cult e ganha lembrança especial do torcedor

Thiago Silva também não tem muitos motivos para festejar. Com apenas uma vitória nas últimas cinco lutas, e duas suspensões por doping em sua trajetória, o paulistano, que enfrenta Matt Hammil após nocautear Rafael Feijão em Fortaleza, não bateu o peso e repassou 25% da sua bolsa para o rival, além de ficar inelegível aos prêmios por performance no evento. Somente uma vitória salvará a sua semana.
– Eu acabei vacilando. Vim muito pesado para cá, o clima frio não ajudou na perda de peso. Acho que até coonseguiria perder os 900g que faltaram, mas isso iria atrapalhar a minha performance na luta. Eu queria pedir desculpas ao UFC. Essa foi a primeira e última vez que isso aconteceu.

Para Rousimar Toquinho, o UFC em Barueri dificilmente será esquecido. Voltando de uma suspensão por doping, o mineiro não escondeu a emoção ao subir na balança para a pesagem e ser ovacionado pelo público que acompanhava o evento. A luta contra Mike Pierce, um dos melhores wrestlers dos meio-médios – e que deu declarações contrárias à presença do brasileiro no UFC, em virtude de sua suspensão – marca sua estreia na categoria. Toquinho busca voltar a vencer no UFC, o que não acontece desde janeiro de 2012.

Leia também:  Avengers e Ki-Modelo disputam final de basquete nesta sexta

Estreantes vibram com chance de brilhar no UFC

Experientes nos eventos nacionais e europeus, Yan Cabral, Igor Araújo e Alan Nuguette farão suas estreias no UFC nesta quarta-feira. Os três estão empolgados por finalmente fazerem parte do evento. Invicto na carreira profissional, com dez vitórias por finalização, Cabral terá pela frente o americano David Mitchell. Alan Nuguette, que luta pela primeira vez entre os pesos-leves e também está invicto em dez combates, encarará o igualmente estreante americano Garett Whiteley. Já Igor Araújo, que fez parte do TUF 17 nos EUA e tem 23 vitórias e seis derrotas na carreira, enfrentará Ildemar Marajó, que vem de duas vitórias seguidas no UFC, contra Wagner Caldeirão e Leandro Buscapé.

O “UFC Fight Night no Combate: Maia x Shields” será realizado nesta quarta-feira, a partir das 18h (de Brasília), no ginásio José Corrêa, em Barueri-SP. O canal Combate transmite o evento ao vivo, e o Combate.com acompanha todos os detalhes em Tempo Real. O site também transmite ao vivo o primeiro duelo do card preliminar , entre os estreantes Alan Nuguette, do Brasil, e Garett Witheley, dos EUA.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.