Alunos do Centro de Educação Infantil de Alto Taquari - Foto: divulgação
Alunos do Centro de Educação Infantil de Alto Taquari – Foto: divulgação

No dia 9 de dezembro o prefeito municipal de Alto Taquari Maurício de Sá, o secretário de Educação Marco Aurélio e outros representantes da Secretaria estarão em Brasília para receber o Prêmio de Gestão Eficiente da Merenda Escolar, o título é oferecido pela organização da sociedade civil “Ação Fome Zero” e está em sua 10ª edição.

Apenas 26 municípios brasileiros irão receber o prêmio.  Em Mato Grosso dos 141 municípios, apenas quatro recebem o prêmio nacional de gestor Eficiência da Merenda Escolar 2013 que são Alto Garças, Tangará da Serra, Guarantã do Norte e Alto Taquari.

Pela 3ª vez o município de Alto Taquari receberá o prêmio. O secretário de Educação, Esporte, Cultura e Lazer, Marco Aurélio, afirmou que por meio dessa premiação é possível mostrar que o Governo Municipal juntamente com a Secretaria estão trabalhando para proporcionar aos seus alunos não apenas uma educação de qualidade, mas também a alimentação.

Leia também:  BR-364 é interditada entre Rondonópolis e Cuiabá nesta terça

 O PRÊMIO 

A Ação Fome Zero acredita que não basta apenas incentivar o controle social e a fiscalização do PNAE, é necessário também valorizar e destacar o que de bom tem sido feito nesta área. Os municípios de todo o Brasil se inscrevem de forma voluntária, respondendo a um formulário de avaliação com diversas perguntas referentes aos aspectos nutricionais da alimentação escolar servida no município, educação alimentar e nutricional, compra de produtos da agricultura familiar, atuação dos conselhos de alimentação escolar, valorização do profissional das cozinhas escolares e questões referentes à alimentação indígena e/ou quilombola, caso o município tenha escolas em comunidades desta categoria.

Este ano, 889 municípios se inscreveram no Prêmio e, depois de realizada uma avaliação qualitativa, 54 inscritos receberam técnicos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e funcionários da Ação Fome Zero para uma visita técnica, onde puderam aferir os dados informados no formulário de inscrição.

Leia também:  Pátio pretende licitar novos táxis em Rondonópolis

Após estas visitas, estes municípios foram apreciados por uma Comissão Julgadora formada por profissionais de diversas áreas ligadas aos diversos aspectos do programa, como Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Revista Escola Pública, Fundação Nestlé, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Instituto Polis, Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE), Fundação Cargill entre outros.

Ao longo de todas essas etapas, um conjunto interligado de critérios objetivos e subjetivos foi levado em consideração a fim de que fossem identificadas e premiadas as prefeituras que demonstrassem que a receita de uma alimentação escolar de qualidade está na boa administração.

Leia também:  Não registrando casos de sarampo há 17 anos, Vigilância Epidemiológica faz alerta e orienta mato-grossenses

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.