Foto: Joia Rara/TV Globo
Foto: Joia Rara/TV Globo

O amor está no ar! Quem diria que Aurora (Mariana Ximenes), estrela do Cabaré Pacheco Leão, fosse se interessar pelo ex-pracinha Davi (Leandro Lima), que ficou paraplégico após ser ferido em combate na Segunda Guerra Mundial? Mas essa história que começou de maneira conturbada, após a vedete derrubá-lo sem querer da cadeira de rodas, já está ganhando ares de romance. Para a atriz, é muito importante mostrar este tipo de relacionamento na telinha. “Aurora encara o Davi como uma pessoa normal, porque de fato ele só tem uma diferença que é não andar. Acho interessante abordar essa discussão na televisão e mostrar que é uma coisa natural. Porque é assim mesmo que tem que ser visto.”

Para os atores, a relação da vedete e do ex-pracinha é de troca. “Aurora vem com uma dose de energia. Ela é muito pulsante, viva e desperta no Davi um lado mais lúdico. Ela não leva a sério o problema dele. Enquanto ele fica se lamentando por ter se tornado paraplégico, Aurora tenta fazer com que ele entenda que aquilo não é o fim, que ele tem uma vida inteira pela frente. Aurora, glamourosa, afetada e geniosa, com ele muda, fica completamente humana. Ela se apaixona mesmo.”

Leia também:  O Rico e Lázaro | Furioso, Nebuzaradã desafia Asher para uma luta

O ator confirma a explicação da colega. “Acho que Aurora acaba tornando Davi mais humano também. Ele já tinha perdido a esperança de viver, se sentia inútil e ela, por tratá-lo de maneira normal, sem falar do problema dele, acaba trazendo uma doçura que ele havia perdido. Por mais que seja ranzinza, Davi acaba cedendo aos encantos dela.”

E essa relação de troca também pode ser vista fora da telinha. Mariana é só elogios ao colega. “Ele é ótimo, esforçado, a gente bate texto antes e é bom porque precisamos desse jogo cênico pra poder fazer uma boa cena”. Leandro devolve: “Mariana é dedicada, mesmo que esteja corrida, sempre pergunta: ‘E aí vamos bater o texto enquanto faço o cabelo?’. Existe uma troca muito grande.”

Leia também:  Resumo de novelas desta segunda-feira (29)

Para o ator, que fez laboratório para interpretar o personagem, trabalhar com este tema o fez descobrir coisas incríveis sobre o mundo dos cadeirantes. “Cheguei a ter uma cadeira de rodas em casa por um mês e meio e andei com ela por São Paulo. Conversei com muitas pessoas, assisti a filmes, a documentários, li livros. Descobri coisas incríveis que nunca imaginava. Até porque se você não tiver alguém próximo com esse problema acredita que o assunto é tabu e não deve ser tocado.”

Uma das pessoas que ajudou Mariana e Leandro a entender esse romance foi o músico Marcelo Yuka, ex-baterista do grupo O Rappa, que ficou paraplégico após ser baleado durante um assalto: “Ele me contou coisas que poucas pessoas contariam. Ele me falou detalhes da vida íntima dele que me ajudaram muito a entender o personagem”. A atriz também é só elogios ao músico: “Conversei muito com ele, que foi muito generoso, carinhoso e falou muito sobre a percepção dele depois desse ocorrido.”

Leia também:  Resumo de novelas desta sexta-feira (19)
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.