Após anunciar o fim da dupla com Pedro Solberg, o brasiliense Bruno Schmidt não conseguiu encontrar um novo parceiro a tempo de se inscrever para a próxima etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, que será disputada no Guarujá, litoral de São Paulo, neste fim de semana. Mas uma ligação de última hora mudou os planos do jogador de 27 anos, radicado em Vila Velha, no Espírito Santo.

Na noite desta quarta-feira, Bruno recebeu um convite inesperado para jogar ao lado do capixaba Edson Filipe, que faz dupla com o paraibano Álvaro Filho na competição. Alvinho se sentiu indisposto e precisou cancelar sua participação na etapa paulista. O sobrinho do ídolo Oscar Schmidt, que é o atual campeão do torneio ao lado do ex-parceiro Pedro, chegou a relutar sobre a oportunidade inesperada, mas a vontade de entrar na areia acabou falando mais alto.

Leia também:  1º Campeonato de Futebol Amador está com inscrições abertas até segunda

– O convite surgiu muito em cima da hora, que quase disse não, por ter sido tão inesperado. Mas depois de alguns minutos me bateu aquela sensação boa de competição que eu gosto tanto. Então, retornei a ligação confirmando – disse Bruno, que comprou sua passagem às 22h de quarta-feira, poucas horas antes de desembarcar no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para seguir viagem até o Guarujá.

A decisão de encerrar a parceira com Pedro Solberg, após 160 jogos, 129 vitórias e 11 títulos, foi tomada principalmente pela dificuldade em se locomover constantemente entre Vila Velha e o Rio de Janeiro, onde a dupla treinava. Questionado se o “conterrâneo” Edson Filipe poderia ser uma opção viável para o ciclo olímpico que visa os Jogos de 2016, Bruno não economizou elogios ao parceiro temporário.

Leia também:  União vence e assume liderança da Copa FMF

– Claro que é uma opção. O Edson é um jogador de bloqueio com muito potencial, e bem novo. O jogo dele está evoluindo muito no decorrer da seleção – avaliou.

Os rumores que circulam nos bastidores da principal competição do vôlei de praia nacional também apontam para uma negociação com outro capixaba, o “Mamute” Alison, que atualmente joga com Emanuel, seu parceiro na conquista da medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres 2012. Por enquanto, Bruno prefere não revelar muitas pistas sobre o futuro. Com a cabeça na etapa do Guarujá, ele afirma que vai priorizar a diversão no litoral paulista, aproveitando que não sentirá a pressão por uma vitória.

Leia também:  União e Luve decidem o Estadual Sub-19

– Sem dúvida, jogar de forma tão inesperada vai ser a parte difícil. Vou ter que, em pouco tempo, me concentrar de novo para uma competição que eu estava fora. O segredo de jogar assim é que, sem dúvida, não temos pressão nenhuma por resultado e desempenho. O único objetivo é jogar bem e se divertir – afirmou o jogador.

Depois da etapa na Praia da Enseada, em um dos pontos mais badalados do litoral paulista, Bruno volta as atenções para o Circuito Mundial, onde é vice-líder com Pedro e ainda tem chances de vitória. A parceria deve se despedir em Durban, na África do Sul, na última etapa da temporada, marcada para a segunda semana de dezembro.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.