Nesta segunda-feira (25) é comemorado o Dia Nacional do Doador de Sangue. A Unidade de Coleta de Transfusão (UCT) de Rondonópolis realiza hoje e amanhã uma série de atividades para homenagear aos voluntários que podem contar com avanços tecnológicos no serviço.

Elias Luiz da Silva afirma que é voluntário há 40 anos e destaca a importância de poder ajudar uma pessoa, “conheço bem o desespero de uma pessoa que precisa receber sangue, por isso doo regularmente. Não custa nada e não há contraindicações, basta um pouco de boa vontade”, frisou.

Eslany Morais de Carvalho, coordenadora da UCT, observou alguns novos pontos positivos quanto a doação, como por exemplo, a ampliação da idade máxima para os voluntários que passou a ser de 69 anos, o que deve trazer mais dois milhões de doadores. Outra vantagem é a portaria para realização do Teste de Ácido Nucléico (NAT) que reduz a janela para detecção de vírus, ou seja, antes o diagnosticado da hepatite era acusado a partir de dois meses da contaminação e agora poderá ser observado a partir do 11º dia.

Leia também:  Pastor foragido há 4 anos é preso por extorsão e sequestro em Rondonópolis

A coordenadora ressaltou que o número de doadores regulares deveria ser de 20% a 30% a mais para atender a demanda. A UCT é referência para o Hospital Regional e Pronto Atendimento de Rondonópolis, além dos municípios de Alto Araguaia, Pedra Preta, Itiquira de Guiratinga.

O atendimento na UCT é de segunda a sexta-feira das 7h as 18h30, na Rua Rio Branco, próximo ao Pronto Atendimento de Rondonópolis.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.