A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) caiu 3,9% em novembro deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo pesquisa divulgada hoje (21) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Todos os sete indicadores que compõem o ICF tiveram queda na comparação anual. Os maiores recuos foram observados no quesito momento para duráveis (-9%) e compra a prazo (-8,1%). A opinião sobre o emprego atual foi a que menos recuou (-0,9%).

Já na comparação mensal, de novembro com relação a outubro, houve aumento no ICF, de 1,7%. Segundo a CNC, esse aumento foi reflexo da perda de fôlego temporária da inflação até o fim de outubro, aliado à manutenção dos ganhos reais

Leia também:  Após novo reajuste, litro da gasolina é vendido por R$4,19 em MT

Na análise da queda registrada na comparação anual, a CNC apontou como os principais motivos da diminuição na intenção de consumo a maior dificuldade de aquisição de crédito, um maior patamar da taxa de câmbio e o menor crescimento da massa real dos salários.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.