No curso de capacitação em Orientação e Mobilidade os alunos vivenciam  a experiência de não ter visão – Foto: Aécio Morais/AGORA MT
No curso de capacitação em Orientação e Mobilidade os alunos vivenciam a experiência de não ter visão – Foto: Aécio Morais/AGORA MT

O Centro de Reabilitação Louis Braille de Rondonópolis, com apoio da Fundação Maggi, oferece para professores da rede Estadual e Municipal de ensino, representantes da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis (Acir) e da empresa Cidade de Pedra, um curso de capacitação em Orientação e Mobilidade.

A coordenadora pedagógica do Luis Braille, Sandra Renata Leite, explicou que o objetivo é capacitar os profissionais para que por meio da vivência possam estar mais preparados para lidar com as pessoas com deficiência visual e principalmente difundir as técnicas que aprenderam.

Maria Cecilia Lara de Toledo, instrutora do curso, disse que tem crescido no Brasil a preocupação em oferecer acessibilidade e destaca que a questão não pode ficar apenas no papel, mas que deve ser uma mudança de atitude e pensamento onde toda a sociedade seja solidária. Durante o curso os alunos terão experiências,  com o próprio deficiente, de como subir em um ônibus, andar pela rua, subir escadas.

Leia também:  Crianças de Mato Grosso aprendem sobre DNA e Biotecnologia com peça de teatro gratuita

A professora Graça Ferreira afirmou que viver como um deficiente visual não é nada agradável e o curso tem sido um aprendizado de vida para entender de forma prática as dificuldades de uma pessoa para então poder ajudá-la e ensinar.

Um dos propósitos do curso, além de capacitar os representantes das escolas onde há alunos com deficiência visual, é também difundir as formas de ajudá-los.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.