O Hospital Universitário Julio Muller (HUJM), em parceria com Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, promoveu na manhã de hoje (08) uma ação de prevenção para a Diabetes, como parte da programação da Semana Mundial do Diabetes, representada em todo o mundo por um círculo azul.

Durante toda a manhã, de 08h ao meio dia, alunos do terceiro ano do curso de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) realizaram testes de triagem em pacientes e visitantes do Hospital, que puderam fazer medição de pressão arterial, testes de glicemia capilar e receberam orientações para uma vida saudável. “São 371 milhões de diabéticos no mundo, além de 280 milhões de prováveis portadores da doença. O diabetes mata, no mundo todo, uma pessoa a cada oito segundos”, explicou a presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, Cristina Pizarro. Falou, ainda, sobre a Associação Mato-Grossense de Pacientes com Diabetes, que busca, por meio dessa ação, a realização de cadastros de portadores da doença, “para que saibamos quantos são e, desse modo, nos juntar em prol do alcance de cada vez mais forças políticas”.

Leia também:  Projeto oferece capacitação nos EUA a professores de língua inglesa da educação básica pública

A programação, que continua até a próxima quinta-feira (14) em diversos pontos da Capital, reuniu ontem (09) no “Ganha tempo”, 250  pessoas. A ação será realizada amanhã (09) na Rodoviária, de 08h ao meio dia e, nos demais dias, no Parque mãe Bonifácia, Centro de Referência de Média e Alta Complexidades de Mato Grosso (Cermac), Universidade de Cuiabá (Unic), Hospital São Mateus e Shopping Goiabeiras.

“É uma ação que nos ajuda muito e que deveria acontecer mais vezes, ainda mais sendo gratuita. É uma forma rápida de sabermos se temos ou não o diabetes”, afirma Carla Maria Rodrigues, paciente do HUJM. A aluna de Medicina Paula Werlang, destacou, além da importância da campanha para a comunidade, que toma conhecimento da doença, a importância da ação para os alunos, que vivenciam o curso na prática.

Leia também:  MPE promoverá painel sobre Conversão Agroecológica e Produção Sustentável de Grãos na APA das Nascentes do Rio Paraguai

De acordo com a delegada da Sociedade Brasileira de Diabetes – Regional de Mato Grosso, Maria Luisa Trabachin, é preciso que haja cada vez mais divulgação e que se dê força à campanha Novembro Azul. “Percebemos, por meio de campanhas como essa, o alto índice de portadores do Diabetes que desconhecem sua situação. Estamos falando de uma doença silenciosa, sendo uma das que mais matam no mundo.” Destacou, ainda, a importância da realização dos exames de rotina. “O ideal é irmos ao médico estando bem”, concluiu.

Uma das ações a Semana Azul está sendo desenvolvida com a iluminação em azul de alguns espaços da área de saúde de Cuiabá.

Leia também:  Termina quarta-feira (31) prazo de vacinação da febre aftosa
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.