O fim do voto secreto virou um ‘jogo de empurra empurra’ entre a Câmara e o Senado, isso foi o que afirmou o presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Duas propostas tramitam no Congresso, sendo quea primeira, pronta para ser analisada no plenário da Câmara, estabelece o fim do voto secreto apenas para a cassação de mandatos.

A outra, em discussão no Senado, acaba com o sigilo em todas as votações do Legislativo, e foi aprovada pelos deputados em meio às manifestações populares de junho, há resistências de diversos senadores sobre tornar o voto aberto na análise de vetos presidenciais e indicações do Executivo.

“A Câmara está esperando o Senado votar. E eles estão esperando a Câmara votar. Está um jogo de empurra”, afirmou Eduardo Alves.

Leia também:  Depois de entregar "todo mundo", Nadaf ganha proteção da justiça

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.