O brasileiro Felipe Massa foi anunciado na segunda-feira como um dos pilotos da Williams para a temporada 2014. Neste ano, a equipe inglesa não faz uma boa temporada e somou apenas um ponto, ocupando a nona posição do Mundial de Construtores. Atualmente na Ferrari, Massa também não vive um grande ano: ocupa a oitava colocação entre os pilotos. No entanto, para o comentarista Lito Cavalcanti, o brasileiro e a equipe inglesa podem se completar.

– É uma equipe que vive mais do passado do que do presente. Não tem tido temporadas boas. A Williams está passando por uma reestruturação grande. As coisas vão muito bem individualmente, mas não funcionam porque os departamentos não se comunicam. Então, talvez, o Felipe esteja indo como a peça que falta dessa montagem. É uma aposta dele. Pode dar certo? Pode. Mas pode dar errado – advertiu Lito Cavalcanti.

Leia também:  União e Luve decidem o Estadual Sub-19

O comentarista também cita a mudança de regulamento como um fator que pode beneficiar Massa nessa primeira temporada na nova equipe e a longa lista da Willians em contar com brasileiros como pontos positivos para Massa sair-se bem.

– Ano que vem vai mudar todo o regulamento. Equipes que são boas hoje podem não ser mais tão boas em 2014. Podemos ver a Marussia disputando com a Ferrari. Não dá para dizer qual equipe vai ser forte no ano que vem. A única coisa é apostar na qualidade da engenharia. São competentes individualmente, mas não coletivamente, falta coesão entre eles. Se ele está assinando, é porque viu qualidade na equipe. É uma equipe tradicional, que teve vários pilotos brasileiros: Piquet, Senna, Barrichello, José Carlos Pace, que foi o primeiro dessa longa lista.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.