Mais
    Agora MT Mundo Mundo corre o risco de ficar 3,6ºC mais quente, adverte a AIE
    MUNDO

    Mundo corre o risco de ficar 3,6ºC mais quente, adverte a AIE

    Da redação com Agência Brasil
    VIA

    O mundo ficará, a longo prazo, 3,6 graus Celsius (ºC) mais quente se os governos simplesmente mantiverem os seus objetivos atuais alertou, hoje (12), a Agência Internacional de Energia (AIE). Os representantes da agência participam em Varsóvia (Polônia) das discussões sobre as alterações climáticas.

    No cenário estabelecido pela AIE para os países desenvolvidos, as emissões de gases que provocam o efeito estufa relacionados com a energia, que representam cerca de dois terços do total das emissões, sofrerão um aumento de 20% até 2035, mesmo com os esforços já anunciados pelos países comprometidos com as preocupações ambientais.

    Este cenário ” leva em conta o impacto das medidas anunciadas pelos governos para melhorar a eficiência energética, o apoio às energias renováveis, a redução dos subsídios aos combustíveis fósseis e, em alguns casos, a colocação de um preço nas emissões de gás carbônico”, disse a AIE no relatório anual de referência, apresentado nesta terça-feira em Londres.

    No entanto, o aumento de 20% nas emissões de energia – principalmente as geradas pelo carvão e pelo petróleo e, em menor grau, do gás – dentro de 20 anos “deixa o mundo a caminho de temperaturas médias globais de 3,6°C, bem acima da meta de 2ºC definida internacionalmente”, informou a AIE.

    Observando o papel fundamental do componente energético no sucesso ou no fracasso da política climática internacional, o departamento de energia da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apoiou as iniciativas recentes, entre as quais o plano de ação apresentado pelo presidente americano Barack Obama; o anúncio de Pequim relativo a uma limitação de carvão; e o debate europeu sobre metas climáticas para 2030, salientando que “todas têm o potencial de limitar o crescimento das emissões de gás carbônico”.

    Relacionadas

    Ucrânia ordena que últimos defensores da siderúrgica entreguem as armas

    A Ucrânia ordenou nesta sexta-feira (20) que as tropas entrincheiradas na siderúrgica Azovstal de Mariupol entreguem as armas, após quase três meses de resistência à ofensiva russa que...

    Guerra na Ucrânia chega a 3 meses com rastro de destruição, refugiados e civis mortos

    A guerra na Ucrânia completa nesta terça-feira (24) três meses desde a ordem de invasão do país dada por Vladimir Putin. Classificado pelo presidente...

    Finlândia e Suécia apresentam pedidos de entrada à Otan

    Finlândia e a Suécia formalizaram nesta quarta-feira (18) o pedido de adesão à Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) com a entrega das...

    Varíola do macaco avança mundialmente, e número de casos ultrapassa de 160

    Cresce diariamente o número de casos de varíola do macaco confirmados no mundo. O total, que era de 77 na sexta-feira (20), passou para 169 nesta...

    Sobem para 429 os casos de hepatite misteriosa no mundo

    O número de casos de hepatite aguda infantil de origem desconhecida é agora de 429 — 81 a mais que há uma semana, disse...

    Apresentadoras de TV no Afeganistão devem cobrir o rosto, diz Taliban

    Autoridades do Taliban pediram às redes de televisão do Afeganistão que garantam que as apresentadoras de emissoras locais cubram os rostos quando estiverem no...

    Primeiro caso de varíola do macaco é confirmado nos EUA

    O governo do estado norte-americano de Massachusetts confirmou na quarta-feira (18) o primeiro caso de varíola do macaco. O paciente é um homem adulto que...

    Moradores de Xangai são autorizados a fazer compras, mas seguem em confinamento

    Mais moradores de Xangai tiveram liberdade de sair para comprar mantimentos pela primeira vez em quase dois meses nesta quinta-feira (19), enquanto as autoridades...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas