Os prefeitos que integram a comissão municipalista criada em julho deste ano, em Brasília, se reuniram nesta terça (05), na Confederação Nacional dos Municípios, para tratar dos repasses de recursos da União.  O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Valdecir Luiz Colle, Chiquinho, foi representado pelo gerente do Escritório de Representação da AMM em Brasília, Flávio Daltro.  Conforme a pauta da CNM, no próximo dia 12 de novembro, haverá um encontro no auditório Petrônio Portela, no Senado, com a participação de todos os presidentes de entidades municipalistas. A meta é preparar a grande mobilização em Brasília no dia 09 de dezembro, com a presença de prefeitos de todo o país.

Leia também:  Prefeito sugere aumento de 400% na taxa de iluminação pública, Thiago Muniz rebate

O objetivo é reivindicar o repasse da segunda parcela do aporte financeiro anunciado pela presidente Dilma Rousseff, para abril de 2014. Mas os prefeitos querem que o recurso seja liberado  ainda este ano. Eles vão pressionar os parlamentares  da bancada de cada estado, para que os recursos sejam liberados e que possam desafogar a situação crítica dos municípios.

Flavio Daltro explicou que antes que a pauta é emergencial, antes que o Congresso entre em recesso.  Ele frisou que os prefeitos também vão lutar por mais recursos para pagamento do piso salarial dos professores e dos agentes de saúde.

“Os gestores não são contra o piso determinado pelo Congresso e o Governo federal, mas têm que haver condições de arcar com mais encargos financeiros no município”, disse ele.

Leia também:  Em Sessão Solene, professores recebem homenagem da Câmara Municipal

A União presta o auxílio financeiro com o objetivo de incentivar a melhoria na qualidade dos serviços públicos. A primeira parcela do apoio financeiro do governo federal aos municípios brasileiros foi depositada em setembro. Mato Grosso foi contemplado com o montante de R$ 55.206.142,17, que foram divididos em duas parcelas de R$ 27.603.071,09.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.