Com a intenção de pressionar o poder de negociação do PT nos arranjos eleitorais para 2014, o maior partido da base de apoio do governo federal, o PMDB tem turbinado as pré-candidaturas a governador.

A sigla lançou quase o dobro dos 13 nomes de 2010 a pré-candidatos a governador, chegando a 23 Estados. No cenário atual, PT e PSDB têm nomes para 11 Estados cada, e PSB, 7.

Apesar de ser difícil, mas caso todas as pré-candidaturas se viabilizarem, seria o recorde da legenda. Esse plano também é uma forma de pressionar o PT a sustentar candidaturas peemedebistas nos Estados em troca de palanque para a presidente Dilma Rousseff.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem defendido que a prioridade do PT é a reeleição de Dilma. Aliados entendem que, se para o PT o cenário nacional é mais importante, deve ceder nos Estados.

Leia também:  Suelme confirma saída do PSB
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.