Chael Sonnen gosta de provocar os seus adversários, mas esse artifício foi deixado de lado antes da sua luta no UFC 167, em Las Vegas (EUA). Isso porque o adversário seria um amigo e companheiro de trabalho como comentarista, Rashad Evans. Na hora de explicar a derrota em apenas 4m05s no último sábado, Sonnen também deixou o lado marrento de lado e deu todos os créditos a Rashad, que conseguiu derrubá-lo e usou golpes no ground and pound para vencer por nocaute técnico.

– Fui amassado. Quando fiquei naquela posição (dominado no chão), não tinha para onde ir. Tentei sair, mas ele bateu muito forte. E fez de novo, e de novo… Tive momentos, mas uma vez que ele ficou por cima, não consegui sair – declarou Sonnen na coletiva de imprensa após o evento.

Leia também:  Diretoria do União decide manter 15 jogadores que disputaram a Série D

Rashad Evans voltou a vencer uma luta por nocaute ou finalização depois de mais de dois anos. A última vez tinha sido no dia 6 de agosto de 2011, quando superou Tito Ortiz por nocaute técnico.

– Sabia que ele vinha para vencer. Eu não queria ser o único a fazer uma luta ruim no card de 20 anos do UFC, então eu disse que daria tudo de mim – disse.

Na última atualização do ranking oficial do Ultimate, Rashad Evans era o quarto colocado entre os meio-pesados, e Sonnen apareceu na sexta posição. Atrás de Alexander Gustafsson, Glover Teixeira e Phil Davis, é difícil que Rashad ganhe posições. Já Sonnen deve cair um pouco.

Leia também:  Com a demissão de Ceni, São Paulo vai completar 16 técnicos em 8 anos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.