Teté ao lado do deputado federal Valdir Raupp e do vice-presidente da República, Michel Temer -Foto Assessoria
Teté ao lado do deputado federal Valdir Raupp e do vice-presidente da República, Michel Temer -Foto Assessoria

Enquanto presidente da Fundação Ulysses Guimarães em Mato Grosso, a deputada Teté Bezerra (PMDB), participou na última terça-feira (19), do encontro anual para avaliação dos trabalhos realizados durante o ano.

Participam do encontro representantes das filiais da Fundação nos estados, que apresentam balanço dos trabalhos e das ações relacionadas ao Ensino a Distância. O evento acontece no Hotel San Marco, em Brasília, e mediado pelo presidente nacional da Fundação, deputado Eliseu Padilha (RS).

Durante a abertura pela manhã esteve presente o vice-presidente da República Michel Temer saudando todos os presentes.

A deputada definiu que o encontro é a oportunidade de trocar idéias e informações para que os representantes dos estados possam programar as qualificações para 2014.

Leia também:  Presidente da Câmara posta em rede social que proibição de aborto em caso de estupro 'não será aprovada'

No período da tarde quando os representantes das 27 filiais fizeram um balanço dos trabalhos e das ações relacionadas ao Ensino a Distância, a deputada, destacou o trabalho da FUG em conjunto com o diretório estadual do Partido, conduzido pelo deputado Carlos Bezerra e o governo de Mato Grosso, comandado pelo peemedebista, Silval Barbosa. “Nosso objetivo é fazer com que as políticas públicas do estado sempre tenham as bandeiras do PMDB. Apesar de todos os esforços temos ainda uma grande concentração de renda nas mãos de poucos, uma elite rica e poderosa. A justiça social ainda é uma luta bastante conflituosa”, lamentou.

De acordo com Tete, foram realizados encontros regionais nos quais foi estimulada a presença de filiados e de pessoas que pudessem se filiar e disputar cargos nas eleições do ano que vem. “No ano passado tivemos uma atuação bastante marcante. Somente nos cursos tivemos o ingresso de mais de 5 mil alunos, fato que se refletiu diretamente nas urnas nas eleições municipais de 2012”, ressaltou.

Leia também:  Vereadores vão tentar alternativas com diretoria do Sanear

Tete apresentou números que ilustraram o trabalho desenvolvido pela Fundação em Mato Grosso. “Dos 141 municípios mato-grossenses, em mais de 50 municípios abrimos turmas dos cursos da Fundação. A evasão é de 37%, que consideramos ainda um índice elevado. Em todas as turmas temos discutido temas importantes para o Partido. Entre eles, o do financiamento público de campanha. Discutimos isso antes da votação da reforma política, temos visto um mercantilismo da política. Ninguém se pergunta como o partido vai crescer e sim, quanto vão ganhar. O engajamento político, de militância deve se estabelecer em cima de bandeiras e não de ganhos financeiros e tudo isso é trabalhado também nos encontros e cursos promovidos pela Fundação”, esclareceu.

Leia também:  Idosos e deficientes poderão ser isentos de pagar Zona Azul

A união da FUG e do PMDB-MT permitiu, segundo Teté, a criação do programa Tijolinho, que mobilizou militantes para a construção de uma sede para o diretório estadual. “Ano que vem é um ano eleitoral e acredito que a fundação terá um papel importante, como já vem desenvolvendo em todas as atividades do PMDB”, finalizou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.