Noventa por cento das mortes de mulheres grávidas poderiam ser evitadas com atendimento adequado. Foi com essa preocupação, dentre outras, que iniciou nesta quarta-feira (30), o Fórum de Mobilização pela Redução da Moralidade Materno Infantil e Fetal, no auditório da sede das Promotorias de Justiça e vai até amanhã, 31. Durante os dois dias, representantes de vários segmentos de saúde e sociedade civil organizada estarão reunidos para debater o tema que envolve ainda o pré-natal, parto e pós-parto.

Representando a Assembleia Legislativa, a deputada Teté Bezerra (PMDB) recebeu a missão de articular junto à Casa de Leis, um projeto de lei que institui o Comitê Estadual de Prevenção de Mortalidade Materna, Infantil e Fetal para atuação no âmbito das políticas públicas de saúde no território do estado de Mato Grosso. A deputada destacou a importância da iniciativa, pois mesmo em números reduzidos ainda se registra casos de morte durante a gravidez ou mesmo no parto, tanto da mãe quanto do bebê.

Leia também:  Josair participa de reunião com pré-candidatos do PSB

“Vamos nos empenhar em sensibilizar os parlamentares da importância de se instituir uma lei que na pratica irá regulamentar várias ações associadas ao assunto”, destaca a deputada.

Ela destacou a proposta do encontro de sensibilizar e mobilizar os participantes para implantação do fórum perinatal e de comitês regionais de moralidade materna e infantil no Estado, assim como possibilitar a troca de experiências e conhecimentos para o aprimoramento das informações. “Me coloco a disposição no que for possível para ajudar. Vou me empenhar em colocar em pratica a missão a mim oferecida”, completa a deputada.

Os assuntos apresentados durante o Fórum serão: Assistência digna e nascimento saudável/ Desafio possível. Mesas redondas com os temas – “Desafios para potencializar a vigilância do óbito materno, infantil e fetal no contexto municipal e estadual” e “Operacionalização da Política de Assistência humanizada no pré-natal, parto e puerpério como estratégia na prevenção da mortalidade materna, infantil e fetal – Redes e serviços de gestão”. Ainda na programação do segundo dia vai acontecer roda de conversa e oficinas.

Leia também:  Câmara aprova projeto para consolidação de curso de direito da Unemat

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.