Foi a primeira vez que Aaron Peirsol desembarcou no Brasil e em poucas horas no Rio de Janeiro já se mostrou empolgado com as belezas naturais da cidade. Detentor de sete medalhas olímpicas e 16 vezes campeão mundial, o nadador está no país para disputar o Rei e Rainha do Mar, uma das maiores provas de maratona aquática do mundo. Este ano, a competição ganhou um formato de revezamento misto e vai reunir homens e mulheres de sete países na prova deste domingo, às 9h30m, na Praia de Copacabana, com transmissão ao vivo do Esporte Espetacular.

– Pessoalmente, eu achei a cidade muito bonita, estou há pouco tempo aqui, mas já gostei do que vi. Eu amo o verde, amo os dias ensolarados e também a chuva, e temos tudo isso aqui.

Leia também:  Após ter um ano de altos e baixos Júnior Tavares não é certeza no São Paulo em 2018

Considerado especialista no nado costas, Aaron, 30 anos, conquistou três medalhas de ouro nas Olimpíadas de Atenas (100m costas, 200m costas e 100m medley revezamento) e mais duas nos Jogos Olímpicos de Pequim (100m costas e 100m medley revezamento). Atualmente é o detentor do recorde nos 100m e nos 200m costas. Pela primeira vez, o atleta compete em uma prova em mar aberto.

– Maratonas aquáticas são muito mais dinâmicas, existem mais obstáculos, como as ondas, por exemplo, e tudo depende das condições do mar no dia da competição. Com certeza é um tipo de prova um pouco mais difícil, mas eu adoro isso.

Aaron anunciou no começo de 2011 que deixaria as piscinas. Aposentado há quase três anos, o campeão olímpico descarta voltar a competir, mesmo que seja em provas de mar aberto, semelhantes à que a que vai disputar neste domingo.

Leia também:  Cuiabá e Luverdense empatam no 1° jogo da final do sub-17 e decisão acontece na quinta

– Eu não quero mais estar em competições como Olimpíadas ou algo do tipo. Agora, eu vejo a natação como uma diversão e uma atividade que eu pratico nos momentos de lazer. Eu quero apenas me divertir daqui para frente.

No novo modelo de disputa do Rei e Rainha do Mar, duplas de sete país vão participar de um revezamento misto. Cada atleta percorrerá 500m (450m de natação em águas abertas e 50m de corrida na areia) por três vezes de forma alternada, totalizando 3km. A própria dupla opta por qual integrante será o primeiro a entrar no mar. Aaron tem como parceira Ashley Twichell, campeã da prova em 2012.

Leia também:  Estadual Sul-Mato-Grossense gera pancadaria após jogador agredir gandula

– Ela é uma nadadora incrível, como ganhadora do ano passado, é uma vantagem enorme estar competindo ao lado dela, pra mim esta sendo um prazer. Honestamente, eu não tenho expectativas para a disputa de domingo, eu apenas espero que o tempo esteja bom, assim como a condição do mar. Eu vou tentar dar o meu melhor. Acho que vai ser muito divertido e gosto de disputas assim.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.