Apesar do tempo apertado a ampliação do Estádio Passo das Emas ainda está travada. O local será reformado para receber as partidas do Luverdense na Série B do Campeonato Brasileiro, previsto para começar no final de abril, mas a burocracia deve atrasar o início das obras, outrora previsto para o início de janeiro. O estádio pertence à Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde, que estará à frente de levantar dinheiro para as intervenções.

Segundo o secretario de esportes do município, Adão Brizolla, o valor total da reforma ainda não está definido. A única certeza é que uma parte do montante virá de investimento privado. Alguns patrocinadores do Luverdense, além do próprio clube, devem ajudar na construção, que irá aumentar a capacidade para 10 mil pessoas, número mínimo exigido pela CBF para jogos da Série B. Enquanto o local estiver em obras, o Verdão do Norte irá mandar seus jogos pelo Mato-grossense em Sorriso ou Sinop.

Leia também:  Seleção masculina de futsal brasileira disputará amistosos em Mato Grosso

Segundo a assessoria da prefeitura municipal, uma reunião está marcada para esta sexta-feira entre o prefeito Otaviano Pivetta e o presidente do Luverdense, Helmute Laswich, para definirem quando começam as obras, além de mais detalhes a serem definidos.

– Esperamos que após o início das obras, ela esteja pronta em 90 dias. Final de ano sempre existe uma burocracia grande, teremos o recesso o que complica o processo. Estamos finalizando o ano cheio de projetos. Sabemos que a ampliação do Passo das Emas é fundamental para o clube, mas ele está no meio de outras ações da prefeitura – disse Brizolla.

A ampliação do Estádio Passo das Emas irá aumentar a capacidade do local de 4 para 10 mil lugares. Serão construídos dois tobogãs atrás dos gols, além de aumentar as arquibancadas já existentes. As cabines de imprensa e vestiários também irão ganhar melhorias. Embaixo dos tobogãs, o clube pretende instalar seu escritório, academia, loja oficial e museu.

Leia também:  José Aldo terá a revanche pelo cinturão contra o atual campeão Max Holloway

Pela Copa do Brasil, quando enfrentou o Corinthians, a diretoria instalou arquibancadas móveis atrás dos gols, que elevou a capacidade para 10 mil torcedores.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.